PUBLICIDADE

Topo

VivaBem

Estudo pode acelerar vacina ao descobrir como coronavírus invade células

Coronavírus  - Getty Images
Coronavírus Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

08/04/2020 10h13

Pesquisadores britânicos descobriram que o coronavírus pode não estar tão bem protegido do sistema imunológico quanto outros vírus. Caso o estudo se confirme, é possível que que desenvolver uma vacina seja mais fácil do que se imaginava.

Para chegar à descoberta, os pesquisadores da Universidade de Southampton, criaram um modelo do vírus que causa a covid-19 e analisaram como ele se disfarça para conseguir entrar nas células sem ser detectado.

O modelo mostra o coronavírus com vários espinhos saindo de sua superfície, o que permite que ele se conecte às células do corpo humano. O professor Max Crispin, que lidera a pesquisa, disse que o revestimento é formado por açúcares, que escondem suas proteínas virais para evitar nosso sistema imunológico.

"Ao se revestirem de açúcar, os vírus são como um lobo em pele de cordeiro", disse o professor. "Mas uma das principais conclusões de nosso estudo é que, apesar da quantidade de açúcar, esse coronavírus não é tão altamente protegido quanto outros vírus."

Com isso, os pesquisadores acreditam que seria mais fácil criar uma vacina para "desmascarar" o coronavírus no momento em que ele tenta passar pelo sistema imunológico.

VivaBem