PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Homem com doença rara desenvolve tipo de 'casca de ovo' no testículo

Indiano de 80 anos desenvolveu condição após contrair filariose linfática - Goel et al., BMJ Case Reports, 2020
Indiano de 80 anos desenvolveu condição após contrair filariose linfática Imagem: Goel et al., BMJ Case Reports, 2020

Danielle Sanches

Do VivaBem, em São Paulo

10/01/2020 12h55

Resumo da notícia

  • Na índia, idoso de 80 anos procurou o ajuda médica com sintomas de infecção urinária, mas seu caso se mostrou mais complexo
  • O paciente teve um quadro de hidrocele e calcificação ao redor do testículo, semelhante a uma casca de ovo, causado por filariose linfática
  • A doença é endêmica na Índia; no Brasil, ela também é conhecid como filária ou elefantíase
  • O tratamento geralmente é feito com medicamentos, mas quadros crônicos requerem mais cuidados, como cirurgia e exercícios para drenar o edema

Médicos na cidade de Lucknow, na Índia, se depararam com uma situação bastante delicada: um paciente que, por uma condição rara, desenvolveu uma espécie de "casca de ovo" ao redor de seu testículo.

O homem, de 80 anos, chegou até o hospital da King George's Medical University reclamando de sangue na urina e o que pareciam ser sintomas de uma simples infecção urinária. Mas um rápido exame físico revelou que um dos seus testículos — o direito — estava muito duro ao toque.

Os médicos então encaminharam o idoso para uma tomografia computadorizada. As imagens mostraram que o testículo estava envolvido em fluido, um quadro chamado de hidrocele. No entanto, o problema era ainda mais complexo, já que o líquido estava envolto em uma camada feita de cálcio — algo semelhante a uma casca de ovo.

Hidrocele e calcificação ao mesmo tempo é um quadro considerado raro. Os especialistas que descreveram o caso para o periódico BMJ Case Reports lembraram que o primeiro caso descrito na literatura médica data de 1935.

Neste caso específico, a calcificação foi uma reação do corpo após o acúmulo de fluidos na membrana que envolve os testículos. A hipótese levantada pela equipe médica é que esse inchaço tenha sido provocado por uma infecção causada por algum parasita do grupo dos Filarídeos, como a Wuchereria bancrofti — conhecida por causar filariose linfática, também conhecida como filária ou elefantíase.

A doença é transmitida por meio da picada de um mosquito hematófago do gênero Culex, que deposita as larvas na corrente sanguínea. Estas ocupam os vasos linfáticos quando adultas, provocando danos à estrutura e grandes inchaços, principalmente nas pernas e nos órgãos genitais. É um tipo de infecção considerada endêmica na Índia e responsável por muitos casos de hidrocele no país.

Embora o tratamento para a infecção possa ser resolvido com medicamentos, os médicos alertam para o fato de que o quadro crônico, isto é, quando o parasita está há muito tempo nos vasos linfáticos, causando danos extensos, não pode ser curado com remédios.

Nesses casos, outras medidas possíveis são a cirurgia para retirada de fluido, cuidados com a pele e exercícios para melhorar a drenagem do edema.
Os médicos também reforçaram o alerta para que pessoas que vivem em áreas endêmicas para filariose linfática façam um tratamento preventivo para a doença anualmente, evitando o desenvolvimento de complicações.

VivaBem no Verão - 2ª edição

O VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. São dois espaços na Riviera de São Lourenço com diversas opções de atividades físicas, lazer, cultura e comidas para você curtir o calor com a família ou os amigos. Saiba mais sobre o evento aqui e venha nos visitar!

Data: de 26 de dezembro de 2019 até o dia 09 de fevereiro de 2020, de quinta a domingo
Horário de funcionamento: das 9h até as 13h (praia) e das 17h até a 1h (arena)
Endereço arena: Av. Riviera, s/n, próximo ao shopping - Bertioga (SP)
Local do espaço na praia: canto direito da praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: Gratuita

Saúde