PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Pênis diminui com a velhice? Veja 5 fatores que fazem o órgão parecer menor

O pênis não encolhe com o tempo, mas algumas condições fazem com que ele pareça menor - Istock
O pênis não encolhe com o tempo, mas algumas condições fazem com que ele pareça menor Imagem: Istock

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

12/04/2019 04h00

Você, homem, está envelhecendo, se olha no espelho e acha que o tamanho do seu pênis diminuiu? Calma! Saiba que, segundo os especialistas, na teoria é impossível haver uma diminuição natural e o seu órgão vai ter o mesmo tamanho a vida inteira (após entrar na fase adulta, claro). Porém, diversos fatores podem, sim, fazer com que o pênis aparente ter ficado menor. Conheça os principais.

1. Queda hormonal

A partir dos 40 anos, começa a haver uma redução mais significativa no nível de testosterona no organismo. Com isso, é normal o homem ter menos ereções e, consequentemente, há uma diminuição na frequência e no volume de sangue que pênis recebe ao longo dia. Ou seja, ele acaba ficando "mais vazio" e aparenta estar menor quando flácido.

Para aumentar o nível de testosterona é importante ter hábitos saudáveis: se alimentar bem, evitar a obesidade, reduzir o estresse e praticar atividade física regularmente, especialmente exercícios de força multiarticulares, como agachamento, afundo e supino, que estimulam a produção do hormônio.

2. Ereções menos potentes

Mesmo ereto seu pênis parece ter diminuído? Isso ocorre porque, conforme a idade avança, há perda da elasticidade natural da pele do órgão e as artérias que o irrigam se tornam mais elásticas (elas vão precisar de mais sangue para se encher). Essa combinação somada a queda de testosterona resulta em ereções menos potentes. Daí, vem a impressão de que o pênis diminui alguns centímetros quando está duro. Porém, na verdade, ele tem o mesmo tamanho, só não consegue mais "se esticar" tanto.

3. Obesidade

Além de a obesidade afetar a produção de testosterona, o excesso de gordura nas regiões pubiana e abdominal fazem com que parte do pênis fique escondido, parecendo que ele diminuiu. Mas isso não passa de mera impressão e nenhum centímetro foi perdido. Para evitar esse tipo de "surpresa", os médicos aconselham que o homem sempre adote bons hábitos alimentares e pratique exercícios físicos.

Sedentarismo

A prática regular de atividade física, especialmente aeróbicas (corrida, natação, ciclismo), melhora a saúde cardiovascular e, consequentemente, a distribuição de sangue para todo o corpo --inclusive para o pênis, que precisa se encher de sangue para enrijecer. Já em uma pessoa sedentária tende a ocorrer o contrário: a circulação sanguínea fica prejudicada com o tempo, afetando a potência das ereções e até mesmo a irrigação do pênis em estado flácido (pois o organismo vai priorizar a entrega de sangue para partes mais vitais).

Doença de Peyronie

Existem algumas doenças que podem prejudicar a elasticidade e curvatura do pênis, pois levam à fibrose. É o caso da Peyronie, condição que provoca o comprometimento real do formato do órgão, deixando-o torto --e, em alguns casos, até em forma de "cabo de guarda-chuva'. O problema é mais frequente a partir dos 40 anos e, como o pênis fica torto, existe a impressão de que encolheu até três centímetros.

Cirurgia para retirada de tumor na próstata

A remoção de um câncer da próstata provoca prejuízos na função erétil. Isso porque o feixe vásculo-nervoso, que é importante para potência sexual, precisa ser cortado, levando à perda da ereção. Em casos de prostatectomias radicais, é necessário estimular o pênis com remédios e reabilitação sexual.

#Jairo: com o passar dos anos o meu pênis diminuiu 6 cm. O que aconteceu?

VivaBem

Fontes: Giuliano Amorim Aita, coordenador de saúde sexual do Departamento de Sexualidade e Reprodução da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia); Alex Meller, urologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e membro do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein; e Valter Javaroni, urologista do Hospital Federal do Andaraí (Rio de Janeiro) e membro titular da SBU.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde