PUBLICIDADE

Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Sua cabeça não te deixa nem dormir? Como domar a mente agitada e ansiosa

iStock
Imagem: iStock

Simone Cunha

Colaboração para o VivaBem

20/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Como em qualquer exercício, acalmar a mente agitada exige empenho, dedicação e desejo de mudar
  • Ter uma parada diária para o relaxamento ajuda a manter o cérebro mais saudável
  • O autoconhecimento leva a autoconfiança que leva a melhores escolhas

Ir à academia para treinar o corpo, eliminar peso, ganhar massa muscular e recuperar a resistência é possível, certo? E o mesmo acontece com a mente: ela também pode ser treinada para ter mais autocontrole, livrando-se de pensamentos agitados ansiosos. Mas afinal como domar o cérebro? Muitas vezes, ele parece ter vontade própria: a gente tenta se desligar de um problema ou quer diminuir o ritmo dos pensamentos para conseguir pegar no sono, mas não consegue ter esse controle e acaba ficando refém das emoções.

"Como em qualquer exercício, exige empenho, dedicação e desejo de mudar", avalia Fabíola Furlan, psicóloga da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo. Segundo a especialista, disciplina, autoconfiança e controle das emoções ajudam a dominar os pensamentos, e ao conseguir isso é mais fácil evitar o disparo do gatilho de ansiedade.

Estratégias para melhorar a saúde mental

Foco, planejamento de tempo e equilíbrio entre lar, trabalho e lazer são algumas das estratégias essenciais para manter a mente sob controle. "Fazer uma coisa de cada vez, não aceitar tarefas a mais e ter uma parada diária para o relaxamento ajudam muito a manter o cérebro mais saudável, evitando picos de ansiedade", confirma Mariângela Savoia, psicóloga clínica do Programa Ansiedade do IPq (Instituto de Psiquiatria) do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Universidade de São Paulo).

Na prática, é importante não atropelar as coisas, realizando cada atividade com dedicação, pois não adianta querer abraçar o mundo e não dar conta. Isso só traz culpa, frustração e crises de ansiedade. Saber dizer não é outra dica importante para não ficar sobrecarregado, ou seja, assumir responsabilidades possíveis e dar conta de cada uma delas com mais assertividade, planejando o tempo para a realização e finalização.

Vivemos numa correria e, em geral, dedicamos mais tempo ao trabalho. Por isso, é fundamental dosar e não deixar o lazer apenas para os finais de semana. "É saudável ter um pequeno break durante o dia: um café com um amigo, o vídeo à noite antes de dormir, uma leitura e até a novela, mas algo que dê a sensação de prazer", diz Savoia.

Os elementos essenciais

Tais estratégias tendem a elevar a autoconfiança, o gerenciamento do estresse e das emoções ajudando a domar os pensamentos e facilitando o alcance dos objetivos. "A mente é complexa, mas o autoconhecimento leva a autoconfiança que leva a melhores escolhas. E ao se conhecer e se perceber fica mais fácil diminuir o impacto que o estresse causa em nossas vidas", explica Furlan.

É um processo lógico, mas que para ser obtido exige um exercício contínuo. E o autoconhecimento ajuda muito a atingir esse estágio. Pois, quando bem conduzido, proporciona autoconfiança permitindo que o indivíduo possa ter um crivo do que pode ou não fazer para entender e reconhecer suas emoções, conseguindo controla-las. "Não há problema em sentir emoções, mas é importante saber identificar o que causa aquele desconforto e como modificar isso", completa Savoia.

E isso ajuda diretamente no gerenciamento do estresse, pois decisões bem temperadas diminuem qualquer sensação ruim. Todo esse gerenciamento proporciona pensamentos melhores, pois à medida que se reconhece que caminho está seguindo ou qual emoção está dominando automaticamente diminui a ansiedade. "Identificar e separar tudo isso é primordial para viver melhor", diz Furlan.

Saúde mental e física em sintonia

A saúde do corpo reflete na saúde mental e a forma como pensamos pode refletir no corpo, por isso ambos devem ser bem cuidados. E algumas ações simples são imprescindíveis para esse bom controle. As especialistas listam algumas práticas fundamentais, confira:

  • Alimentação saudável;
  • Boa qualidade de sono;
  • Atividade física;
  • Adotar um hobby satisfatório para a psico higiene mental;
  • Ter metas possíveis com prazos plausíveis;
  • Reconhecer crenças limitantes para conseguir modifica-las, pois muitas vezes elas atuam como um sabotador interno;
  • Fazer uma difusão do pensamento com a realidade;
  • Saber diferenciar possibilidade e probabilidade para não sofrer por coisas que podem acontecer, mas que têm pouca chance de se concretizarem;
  • Apostar em técnicas de relaxamento como respiração e meditação.

Com esse conjunto de ações e hábitos saudáveis fica mais fácil domar a mente, afastando pensamentos ansiosos e que, muitas vezes, só atrapalham as nossas conquistas. "Conhecer e ter controle da mente é imprescindível para que a gente viva bem", finaliza Furlan.

Equilíbrio