PUBLICIDADE

Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Como emagreci

Aos 60, ele perdeu 38 kg só com dieta. "Ou emagrecia, ou usava bengala"

C-E Leandro 1 - Arquivo pessoal
C-E Leandro 1 Imagem: Arquivo pessoal

Marcelo Testoni

Colaboração para o VivaBem

19/12/2019 04h00

Com 134 kg e problemas de saúde devido à obesidade, Leonardo Concon, 61 anos, decidiu perder peso quando percebeu que precisaria andar de bengala, pois mal conseguiu sustentar o próprio corpo. A seguir, ele conta como emagreceu fazendo mudanças simples na alimentação:

"Comecei a engordar depois dos 30 anos, quando casei e minha rotina passou a ser mais desregrada. Comida saudável praticamente perdeu qualquer importância na minha vida e meus hábitos alimentares tornaram-se péssimos. Consumia excessivamente pães, doces, embutidos, refrigerantes, frituras e massas.

Quando me dei conta, estava com 134 kg (tenho 1,72 m de altura). Estava prestes a completar 60 anos e me sentia muito mal para minha idade, principalmente no físico.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Eu era incapaz de subir escadas, sentia fortes dores nas articulações e na coluna, minha glicemia e meu triglicéride estavam disparados e tinha problemas de circulação, tanto que precisei usar sapatos especiais, porque meus pés estavam muito inchados. Dirigir era outro problema, pois o volante encostava na minha barriga. Sentava em cadeiras de plástico morrendo de medo de elas não aguentarem meu peso e eu sofrer um acidente

Mesmo com todos esses problemas relacionados ao excesso de peso, eu protelava a decisão de emagrecer em favor das 'gordices'. Só considerei realmente tomar uma atitude depois que fui diagnosticado com uma artrose no joelho direito, que começou a gerar muita dor. Não dava mais conta de sustentar o excesso de peso.

Cheguei a cogitar comprar uma bengala na farmácia, pois não conseguia mais sustentar sozinho meu próprio corpo

Foi então que, com o apoio da família e ajuda de uma amiga, encontrei uma clínica de nutrição que me propôs um estilo de alimentação consciente e saudável. Antes eu até considerei fazer cirurgia bariátrica e realizei dietas que envolviam o consumo de shakes, medicamentos e chás, mas nunca obtive resultados satisfatórios: emagrecia poucos quilos e engordava o dobro depois.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Com o plano alimentar e o suporte médico e nutricional oferecidos por essa clínica, que fica na minha cidade, Olímpia (SP), consegui eliminar 25 kg em apenas cinco meses. Resumidamente, fui orientado a evitar alimentos industrializados, de alto índice glicêmico e hipercalóricos --basicamente, cortei doces, lanches, frituras e carboidratos simples (massas e pães refinados). Meu cardápio passou a ser composto por carnes, vegetais, ovos, castanhas e frutas.

Segui com essa alimentação regrada e hoje já estou com 96 kg. Digo que perdi 38 kg sem fazer regime. O que fiz foi passar por uma mudança de hábitos e de pensamento. Algo que acredito que qualquer pessoa pode fazer Prova disso é que minha esposa, mesmo não precisando, seguiu também o meu novo ritmo de vida e reduziu seu percentual de gordura.

Empolgado com os resultados, comecei a estudar nutrição por conta própria, leio livros, pesquiso muito sobre alimentação saudável e compartilho minha experiência nas minhas redes sociais e em meu blog, para alertar e conscientizar mais pessoas.

Não nego que dou umas escapadas e esporadicamente tomo um copo de refrigerante, ou como algo açucarado quando vou a uma festa. Porém, no dia a dia, procuro manter uma alimentação equilibrada, livre de carboidratos refinado.

Uma tática que uso para manter a linha e não me acomodar é subir na balança frequentemente. Se percebo que ganhei alguns quilos, foco na alimentação saudável

Como ainda sinto algumas dores no joelho, devido aos anos de sobrepeso, pretendo em breve praticar atividades físicas para fortalecer minha musculatura e emagrecer mais uns 10 kg ou 15 kg. O objetivo é melhorar minha composição corporal. Ou seja, aumentar massa magra e reduzir gordura, principalmente a visceral (estocada na região abdominal), que aumenta o risco de diversas doenças.

No geral, posso afirmar que sou muito mais feliz e saudável agora. Minha glicemia está normal e meus problemas de circulação acabaram. Não sinto mais tanta preguiça e tenho disposição para viver pelo menos até os 95 anos."

Como emagreci