Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Mulher encontra vermes no olho depois de atravessar nuvem de moscas

Verme transparente foi retirado do olho de uma mulher nos Estados Unidos - CDC / Divulgação
Verme transparente foi retirado do olho de uma mulher nos Estados Unidos Imagem: CDC / Divulgação

Danielle Sanches

VivaBem, em São Paulo

06/11/2019 15h25

Uma mulher de 68 anos de Nebraska, nos Estados Unidos, contraiu uma rara infecção no olho causada por um parasita chamado Thelazia gulosa - também chamada de "verme do olho de gado". O caso, que aconteceu em março de 2018, foi relatado no periódico Clinical Infectious Diseases por cientistas da Divisão de Parasitoses e Malária do CDC (Centers of Disease Control and Prevention, ou Centro de Controle e Prevenção de Doenças) dos EUA.

Os cientistas especulam que ela tenha contraído os vermes durante uma viagem à Califórnia. Na ocasião, ela lembra de ter praticado corrida em um parque em Carmel Valley — uma região com várias propriedades de criação de gado e cavalos — quando acidentalmente acabou no meio de uma nuvem de moscas. Segundo a paciente, ela retirou os insetos do rosto e chegou a cuspir alguns deles.

O que era para ser apenas um episódio nojento tornou-se ainda pior: algumas semanas depois do corrido, ela desenvolveu uma irritação no olho direito. Ao lavar a região com água, ela notou um verme de 0,5 polegadas (cerca de 1,27 cm), transparente, sair de seu olho. Após uma inspeção mais detalhada, ela ainda encontrou um segundo verme e também o retirou.

No dia seguinte, ainda na Califórnia, ela procurou um médico que conseguiu retirar um terceiro verme. O especialista então recomendou que ela continuasse a lavar os olhos com água destilada e, caso encontrasse outros vermes, que os retirasse. Ela ainda recebeu a orientação de utilizar um antibiótico em forma de colírio para evitar o aparecimento de uma infecção secundária causada por bactérias.

No entanto, a paciente ainda continuava a sentir "corpos estranhos" se mexendo nos dois olhos. Semanas depois, ao voltar para Nebraska, ela procurou novamente um oftalmologista que, após exame, constatou uma conjuntivite. Um quarto verme foi removido alguns dias depois da consulta.

Após um mês de tratamento, com lavagens e uso de medicamento tópico, a paciente conseguiu se curar da conjuntivite sem sequelas, e nenhum outro verme foi removido.

Vermes do tipo são comuns na região

O gênero Thelazia engloba vermes nematoides que costumam parasitar os olhos e outros tecidos em aves e mamíferos e são encontrados com certa frequência em rebanhos de vacas no norte dos EUA e no sul do Canadá.

De acordo com o estudo, a espécie mais comumente encontrada nessas regiões é a Thelazia callipaeda, com histórico de infecções em humanos, cachorros e gatos. No total, 10 casos já foram reportados em humanos, todos notificados na região da Califórnia e Utah.

No entanto, a incidência da espécie Thelazia gulosa em hospedeiros humanos não é comum. Na verdade, este é o segundo caso catalogado pelo CDC — o primeiro foi reportado pelo órgão em fevereiro de 2018.

De acordo com os especialistas envolvidos no caso recente, um dos animais coletados e entregue ao CDC era uma fêmea grávida, indicando que os seres humanos são hospedeiros adequados para a reprodução.

Se não tratada corretamente, a infecção pode causar ceratite (infecção na córnea), perda de visão parcial ou total. No entanto, uma vez tratada, a conjuntivite provocada pelos vermes não deixa nenhuma sequela.

Podcasts do UOL
Ouça o podcast Maratona, em que especialistas e corredores falam sobre corrida. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Saúde