PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

O que é e qual o perigo da hérnia incisional que será operada em Bolsonaro

A hérnia incisional causa dor abdominal e, se não for tratada, pode causar um "estrangulamento" do intestino que leva à morte do órgão por falta de nutrição - Alan Santos/Presidência da República
A hérnia incisional causa dor abdominal e, se não for tratada, pode causar um "estrangulamento" do intestino que leva à morte do órgão por falta de nutrição Imagem: Alan Santos/Presidência da República

Cesar Candido dos Santos

Do VivaBem, em São Paulo

01/09/2019 15h43

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou nas redes sociais que vai realizar uma cirurgia no próximo dia 08 de setembro para tratar uma hérnia incisional, que surgiu no local das operações a que foi submetido após levar uma facada no ano passado.

"Pelo que tudo indica 'curtirei' uns 10 dias de férias com eles brevemente", escreveu Bolsonaro no Twitter, ao postar uma foto ao lado do médicos que irão realizar o procedimento. Mas o que é o problema que está afetando o presidente agora e quais são seus perigos?

O que é uma hérnia incisional

É uma hérnia (protuberância de um órgão) que ocorre após um procedimento cirúrgico, na região da cicatriz onde foi realizado o corte da operação. Após uma cirurgia abdominal, a condição pode acontecer porque a parede do abdome apresenta fraqueza, que faz com que um buraco vá surgindo progressivamente (na parte interna do organismo), o que permite que o intestino ou outro órgão "entre nesse "furo".

Segundo Rodrigo Barbosa, cirurgião do aparelho digestivo do Hospital 9 de julho e do Hospital Sírio Libanês, o problema geralmente ocorre por fatores inerentes ao paciente. "Se ele não está bem nutrido ou tem alguma infecção no momento de uma cirurgia, os pontos que são dados têm mais chance de não pegar, pois o tecido está doente", afirma. Além disso, a hérnia também pode surgir caso a pessoa não faça o repouso adequado no pós-operatório. Devido ao esforço, os pontos arrebentam e abrem caminho para o aparecimento da hérnia.

Qual o perigo de uma hérnia?

O problema mais comum gerado é o estufamento da região em que há hérnia, que gera dor. "Porém, o mais grave é o encarceramento das alças do intestino. Basicamente, um pedaço do órgão entre na hérnia e não consegue voltar sozinho de jeito algum. Se a porção intestinal for grande, ocorre um 'enforcamento' no órgão. Então, ele vai ficar sem nutrição e morre", alerta Barbosa, que também é membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva.

O tratamento da doença é sempre cirúrgico e deve ser realizado o quanto antes, para evitar que a condição se agrave. "A operação na maioria das vezes é simples e, hoje em dia, uma tela é aplicada para fortalecer a parede abdominal e evitar uma nova hérnia."

Cuidados após a cirurgia

O repouso é fundamental depois da operação. O paciente não pode fazer esforço físico e precisa ter muito cuidado ao agachar esubir escadas, por exemplo, realizando movimentos bem lentamente. Também não é indicado dirigir e ter atividade sexual. "Uma coisa que ajuda bastante após a cirurgia é usar uma cinta abdominal, que traz conforto à pessoa e permite determinados movimentos sem que a hérnia abra", finaliza Barbosa.

Saúde