Topo

No supermercado

Um manual para te ajudar a comprar melhor


No supermercado

Chás e infusões são bons para se hidratar no frio; veja como escolher bem

iStock
Imagem: iStock

Thais Szegö

Colaboração para o VivaBem

19/08/2019 04h00

Quando os termômetros baixam, é uma delícia tomar uma xícara de chá quentinho para aquecer o corpo. Tecnicamente somente bebidas feitas com a infusão de parte da planta Camellia sinensis podem ser chamadas de chá --ou seja, apenas o chá verde, preto, branco e vermelho. No entanto, é comum chamar outras infusões de ervas, frutas e plantas por esse nome.

E na hora de escolher essa bebida no supermercado, é comum ficar em dúvida sobre qual tipo é melhor. Ao fazer sua compra, fique atento a alguns pontos importantes:

Não espere tanto assim das ervas no mercado
Quando se trata dos produtos vendidos em supermercados, eles não oferecem os benefícios medicinais das plantas encontradas em lojas especializadas ou farmácias de manipulação.

Sofre com deficiência de ferro? Então evite nos chás verdadeiros
As bebidas derivadas da Camellia sinensis têm componentes chamados taninos, que podem diminuir a biodisponibilidade, ou seja, o aproveitamento desse mineral pelo organismo. Por essa razão, é preciso evitar exageros, especialmente próximos e refeições ricas nesse nutriente.

Atenção na hora de adoçar
Muitas pessoas gostam da bebida doce e, por isso, acabam adicionando açúcar refinado ou adoçantes, o que não é indicado. Se é o seu caso, prefira açúcar mascavo ou de coco, que são versões menos processadas; mel, que ainda conta com substâncias com ação antimicrobiana e expectorante; ou stevia, um tipo de adoçante natural.

No caso dos chás vendidos prontos, é preciso estar atento ao excesso de açúcar
Muitos dos produtos industrializados que vêm em garrafinhas ou caixinhas são riscos nesse ingrediente. Por isso, antes de tomá-los, confira a lista de ingredientes e as informações nutricionais para evitar a ingestão de muitas calorias extras.

Mesmo as versões zero merecem atenção
Apesar de não oferecerem açúcar na sua composição, podem apresentar adoçantes, que costumam aparecer com o nome de edulcorantes nas embalagens, aromatizantes, corantes e sódio. Apesar da quantidade desses itens não ser tão alta, se o consumo for frequente e em grandes volumes, vale a pena conferir essas informações.

Confira sempre a lista de ingredientes das versões industrializadas
Além de checar a quantidade de açúcar, sódio, adoçantes e aditivos das versões vendidas prontas, em todos os casos é importante olhar se há nome botânico da planta para nos certificarmos do que vamos ingerir, já que muitas delas são conhecidas de várias formas.

No caso dos chás secos, prefiras os potes lacrados que são fracionados na hora do consumo
Nesse caso o alimento corre menos risco de ser prejudicado pela ação da luz e da umidade. As caixinhas dos produtos que vêm em porções individuais separadas em saquinhos feitos de microfiltros, as mais comuns, precisam estar bem lacradas e armazenadas. Quando isso acontece, elas também são boas opões. No caso das versões vendidas a granel, o risco é maior, pois eles não costumam estar hermeticamente fechados.

Os cuidados com o armazenamento também devem ser seguidos em casa
O ideal é que o produto seja acondicionado dentro de armário fechado ou despensa, longe de umidade, luz e produtos com odores fortes (como café ou mesmo outros chás) que possam interferir nas suas características.

Fontes: Clarissa Hiwatashi Fujiwara, nutricionista e coordenadora de nutrição da Liga de Obesidade Infantil do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e Vanderlí Marchiori, nutricionista e fitoterapeuta de São Paulo, fundadora da Associação Paulista de Fitoterapia e da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva

No supermercado