PUBLICIDADE

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Sem aeróbico: Kim Kardashian secou 10 kg só com musculação; é melhor?

Reprodução do Instagram
Imagem: Reprodução do Instagram

Daniela Bernardi

Colaboração para o VivaBem

28/08/2018 04h00

Mãe de três crianças, a herdeira mais famosa do clã Kardashian está em êxito com a boa forma aos 37 anos. "Por muito tempo, pesei cerca de 63 kg e, agora, tenho muito orgulho de ter perdido quase dez quilos. E tudo isso sem fazer exercícios aeróbicos!", disse a socialite americana em entrevista ao E! News.

Claro que não foi fácil: Kim revelou que passou a pegar pesado na academia e fazer musculação seis vezes por semana com a fisiculturista Melissa Alcantara, além de cortar de sua dieta açúcar e comidas industrializadas.

Mas, se as atividades como corrida, ciclismo e caminhada são tão famosas por queimar muitas calorias e ajudar a emagrecer, por que Kardashian as aboliu do treino e investiu em exercícios com halteres e barras? Não dá para dizer que a musculação é melhor ou pior que o treino aeróbico para emagrecer. Depende do gosto de quem pratica. Mas o treino com pesos tem muitas vantagens para quem quer secar gordura e definir o corpo, como mostramos a seguir.

Veja também:

O metabolismo fica acelerado após o treino

Você até pode não transpirar e queimar tantas calorias em uma máquina de musculação quanto na esteira. Porém, saiba que geralmente seu organismo precisar trabalhar muito mais para se recuperar do estresse gerado pelos exercícios com peso.

"Para restaurar as fibras que sofreram microlesões, seu corpo continua queimando calorias por até 24 horas, o que não acontece tanto após os exercícios aeróbicos moderados", diz o educador físico e fisiologista do exercício Pedro Gorgulho, da rede de academias BioFisic. Ainda dá para aumentar o gasto calórico do treino de força reduzindo o intervalo entre as séries. 

O organismo gasta mais calorias em repouso

Nosso corpo consome mais energia para manter o tecido muscular do que gordura. Por isso, ao fazer musculação você vai aumentar seu metabolismo basal --calorias que o organismo gasta para realizar somente suas funções básicas, como respirar, fazer o sangue circular, etc., sem contar atividades físicas.

"Quanto mais intenso o treino, melhor será o resultado de hipertrofia e mais energia será gasta para manter os músculos ao longo do dia", diz o educador físico e atleta profissional de fisiculturismo Rodrigo Sangion, proprietário da academia Les Cinq Gym, em São Paulo. "Quando você emagrece sem ganhar músculo, seu metabolismo segue igual, o que aumenta o risco de recuperar todo o peso ao diminuir o ritmo da malhação ou ao sair da dieta", alerta Sangion.

Aumenta a produção de testosterona e GH

Enquanto os treinos aeróbicos de longa duração (acima de uma hora) incentivam a produção de cortisol --hormônio do estresse, que inibe a queima de gordura --, os exercícios de musculação aumentam o nível de testosterona e GH, que estimulam o ganho muscular e a perda de peso. 

E você não precisa ficar horas na academia, seis dias por semana, para ter resultados como o de Kim Kardashian. "Se realizar um treino de musculação intenso, é possível obter ganhos com menos de 30 minutos de atividade, de três a cinco vezes por semana", diz Sangion.

Uma boa para reduzir a duração do treino é investir em exercícios multiarticulares, que trabalham vários grupos musculares de uma vez, como agachamento, supino, remadas, stiff e swing com kettlebell (que Kim Kardashian faz no vídeo abaixo). Além de economizar tempo, esses movimentos proporcionam um bom gasto calórico e estimulam a produção de testosterona


Boa alimentação também importa

Obviamente, ninguém consegue perder peso sem uma dieta adequada. Kim Kardashain que a principal mudança em sua alimentação para conseguir reduzir o percentual de gordura foi cortar o açúcar e alimentos industrializados do cardápio

Eliminar o açúcar do menu evita picos de insulina, hormônio que "joga" a glicose para dentro das células e estimula o acúmulo de gordura corporal. "Se não quiser cortar o ingrediente de vez, para retardar a digestão do açúcar e evitar picos de insulina, adicione fibras, proteínas e gordura à refeição", recomenda a nutricionista Andrea Rahal, pós-graduada em nutrição esportiva funcional pela VP Consultoria.

Para quem quer deixar de comer doces, uma boa notícia: é difícil resistir à tentação na primeira semana, mas com o tempo o desejo por açúcar tende a ficar menor. "Nossas papilas gustativas se viciam em açúcar mas, com a regeneração natural das células, essa vontade pode diminuir", diz Rahal.

Já reduzir o consumo de industrializados ajuda a perder peso pois esses alimentos são cheios de gordura e açúcar, que muitas vezes aparece camuflado no rótulo com o nome de maltodextrina, sacarose, xarope de milho e dextrose. Sem falar que comidas processadas possuem conservantes, corantes e aromatizantes sintéticos que, se não estão diretamente associados ao acúmulo de gordura no corpo, fazem um mal danado.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook  Instagram  YouTube

Movimento