PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Dose diária de ibuprofeno pode prevenir Alzheimer, diz estudo

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

29/03/2018 12h44

Ele está praticamente em todos os lugares. No analgésico para combater a dor de cabeça, no antitérmico para a febre e até mesmo em anti-inflamatórios para tratar doenças como artrite. Agora, o ibuprofeno parece ganhar um novo papel: prevenir o Alzheimer.

Em um estudo publicado no periódico Journal of Alzheimer's Disease, pesquisadores afirmam que o ibuprofeno poderia prevenir o desenvolvimento de Alzheimer em pessoas com alto nível de beta-amiloide (uma das proteínas responsáveis por danificar o cérebro na doença). A equipe de cientistas apontou que provavelmente essas proteínas desencadeiam uma resposta inflamatória e o remédio reduziria essa inflamação cerebral.

Veja também:

Testes de saliva

O grupo de pesquisadores, liderado por Patrick McGeer, neurocientistas e o CEO da Aurin Biotech, do Canadá, já havia descoberto, em 2016, que um teste de saliva poderia identificar alto nível de beta-amiloide no cérebro e indicar quem teria maior risco de desenvolver Alzheimer. Isso porque essa proteína é secretada pela boca.

"O que aprendemos com nossa pesquisa é que as pessoas que estão em risco de desenvolver Alzheimer exibem o mesmo nível elevado de beta-amiloide no cérebro do que as pessoas que já têm a doença", explicou McGeer.

A equipe diz que identificar o risco de Alzheimer através de um teste de saliva ofereceria às pessoas a oportunidade de prevenir o desenvolvimento da condição por meio de uma dose diária de ibuprofeno.

"Sabendo que a prevalência da doença de Alzheimer começa aos 65 anos", explica McGeer, "recomendamos que as pessoas sejam testadas 10 anos antes, aos 55 anos, quando o início da doença normalmente começa a aparecer". Segundo o neurocientista, se esses indivíduos exibirem nível elevado de Abeta 42, então é hora de começar a tomar o ibuprofeno diariamente para evitar a doença.

É preciso cuidado com o ibuprofeno

Apesar de a equipe de McGeer considerar a descoberta um avanço gigantesco para a prevenção da doença, alguns cientistas criticaram a pesquisa. Doug Brown, diretor de política e pesquisa da Alzheimer's Society, do Reino Unido, acredita que é muito cedo para recomendar o ibuprofeno diário para a prevenção da doença de Alzheimer.

Segundo ele, estudos populacionais, que coletam grandes quantidades de informações de registros médicos de milhares de pessoas, criaram uma ideia de que o uso de ibuprofeno e outros anti-inflamatórios sem receita pode estar associado a um menor risco de demência. Mas os resultados dos ensaios clínicos com essas drogas foram decepcionantes até agora.

"A sugestão dos pesquisadores neste artigo de que tomar um remédio anti-inflamatório diário por causa de um resultado positivo para o risco de demência em um teste de saliva é prematura", diz Browm.

A fala do cientista complementa outras descobertas recentes sobre os perigos do excesso do ibuprofeno, que pode causar infarto, hipertensão, afetar a fertilidade, o apetite sexual, a potência das ereções e causar gastrite, úlceras e insuficiência renal.

De acordo com uma pesquisa publicada no European Heart Journal em fevereiro, a dose diária segura de ibuprofeno é de 1.200 mg ao dia. Porém, mesmo nessa quantidade, não é recomendado ingerir a substância diariamente por mais de uma semana sem orientação médica. "Nós sempre recomendamos conversar com seu médico antes de mudar sua medicação", diz

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube

Saúde