PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Dieta rica em fibra pode prevenir obesidade e síndrome metabólica

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

27/01/2018 14h01

Alguns estudos já relacionaram a obesidade, a resistência à insulina e a síndrome metabólica a alterações na flora intestinal. Mas, de acordo com novo estudo da Georgia State University, é possível reverter esse quadro com uma dieta rica em fibras, capaz de promover o crescimento das bactérias intestinais.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, um a cada cinco brasileiros está obeso. E tanto a obesidade quanto à síndrome metabólica estão relacionadas a vários problemas de saúde, como hipertensão, alto nível de açúcar no sangue, excesso de gordura corporal e níveis anormais de triglicerídeos ou colesterol.

Veja também:

Os pesquisadores acreditam que a obesidade aumentou por conta da adoção de uma dieta rica em alimentos processados e com poucas fibras. Esse tipo de alimentação altera a composição das bactérias intestinais, reduzindo sua população e alterando as proporções das espécies, além de provocar uma resposta inflamatória.

A pesquisa, publicada na revista Cell Host and Microbe, quis identificar a relação entre obesidade, bactérias intestinais, inflamação e ingestão de fibras.

Estudos anteriores já mostraram que suplementos de fibra reduzem a acumulação de gordura e os sintomas da síndrome metabólica. No entanto, essas fibras em excesso também causam efeitos colaterais, como flatulência e inchaço. E a equipe liderada por Andrew Gewirtz, professor do Instituto de Ciências Biomédicas do Estado da Geórgia, quis compreender como isso acontecia.

No estudo, os pesquisadores alimentaram ratos com uma dieta com alto teor de gordura para induzir a obesidade nos roedores. No entanto, um grupo de animais recebeu uma baixa quantidade de fibras, enquanto o outro recebeu uma alta quantidade de fibras.

Como esperado, após quatro semanas, os animais com a dieta enriquecida com fibras apresentaram obesidade reduzida e uma redução no tamanho das células de gordura, sem contar menores níveis de colesterol e menor incidência de níveis anormais de açúcar no sangue. Já os ratos alimentados com baixa quantidade de fibra tinham pouca redução na obesidade e nos níveis de açúcar no sangue.

Os pesquisadores descobriram que os efeitos positivos observados nos ratos alimentados com fibras aconteceram devido a uma série de fatores. Os níveis de bactérias intestinais foram restaurados graças à proteína interleucina-22. que foi restaurada.

"O estudo revelou o mecanismo usado para restaurar a saúde intestinal e suprimir a obesidade e a síndrome metabólica que é a indução da proteína IL-22. Ela parece prevenir a inflamação e esses resultados contribuem para compreender a obesidade. Sem contar que oferece informações sobre como as fibras podem promover uma saúde melhor", afirma Gewirtz.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

Saúde