PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Pintar cabelo, doar sangue e mais: saiba o que grávidas podem ou não fazer

Bogdan Kurylo/iStock
Imagem: Bogdan Kurylo/iStock

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

03/03/2021 04h00

Embora a gravidez seja um momento especial para a maioria das gestantes, com a formação de um novo membro da família, chegam também muitas dúvidas. VivaBem conversou com especialistas para entender quais hábitos são prejudiciais para a saúde das grávidas e do bebê e quais são apenas mitos.

"É importante entender que as recomendações e cuidados durante a gravidez se estendem pelos três trimestres. O segundo trimestre deve ser o período de maior cautela, tendo em vista que é nessa fase em que o embrião se desenvolve mais intensamente e em que pode ser mais afetado", explica Maurício Abrão, professor associado de ginecologia da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Saiba o que grávidas podem ou não fazer

Grávida pode fazer tatuagem?

A realização de tatuagens é contraindicada durante a gestação, já que existe um risco de exposição à utilização de determinados pigmentos que podem causar alergias e também há risco de infecção local pelo uso de agulhas.

Grávida pode tomar dipirona?

A gestante pode utilizar a dipirona em todas as fases da gravidez, desde que não possua nenhuma alergia anteriormente diagnosticada ao medicamento. Não existe nenhuma restrição específica deste medicamento para gestantes.

É seguro pintar o cabelo durante a gravidez?

A recomendação formal é que a gestante não colora ou descolora nos primeiros três meses de gestação. Quaisquer produtos que contenham formol, amônia e chumbo também não são indicados.

"É quando o bebê está se formando e interferências externas podem causar más formações graves. Depois dos três primeiros meses, é possível fazer luzes ou usar tinta tonalizante, desde que não encoste no couro cabelo", diz Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio-Libanês e do Hospital Albert Einstein (SP).

Isso porque, explica o médico, passado esse período, já existirá uma pequena criança estruturada com vasos sanguíneos, fígado, coração e a estrutura primordial que será o cérebro. "Interferências externas menores não passam pela placenta, que funciona como barreira de proteção para toxinas", completa.

E doar sangue?

Depende. O corpo produz entre 30% a 50% mais sangue durante a gestação. Por ser um período mais sensível, no qual o organismo foca em gerar um novo ser, a recomendação de muitos médicos é que as grávidas não doem sangue. No entanto, se o pré-natal e os seus exames mostrarem resultados positivos, a doação pode ser autorizada pelo médico.

Grávida pode conviver com animais de estimação?

Sim, contanto que estejam higienizados e transitando em lugares limpos. É preciso ter cuidado para não deixar os animais subirem em lugares como camas, evitar beijos e ter cuidado na hora da limpeza.

"Gatos, por exemplo, são hospedeiros naturais de toxoplasma. Se você entra em contato com o protozoário nas fezes do gato, pode se contaminar. Se adquirido durante a gravidez, ele consegue atravessar a barreira placentária e causar danos para o feto", explica o médico Alexandre Pupo.

Pode comer sushi e outros alimentos crus durante a gravidez?

O alimento cru por si só não oferece risco, desde que provenha de fonte segura e esteja bem higienizado. O problema é que, ao sair de casa, muitas vezes não temos essa garantia, e por isso os médicos aconselham evitar comidas como steak tartare e sashimis.

Mas não somente os crus, todos os alimentos em forma natural devem ser consumidos com maior cuidado. Cascas de frutas e verduras, saladas e ovos semicrus podem conter parasitas, toxoplasmose ou outros microrganismos nocivos.

Para garantir a segurança, deve-se cozinhar bem os ovos e lavar os alimentos in natura em água corrente abundante. Depois, acrescente uma gota de detergente neutro para lavar casca e tirar resíduos e deixe de molho no hipoclorito de sódio, seguindo as instruções do fabricante.

Tomar remédios antiácidos na gestação oferece riscos?

Não há contraindicação.

E anti-inflamatório?

Os anti-inflamatórios hormonais podem ser utilizados, mas os não-hormonais oferecem riscos.

Seu uso pode provocar fechamento precoce do ducto arterioso responsável para que o sangue não chegue no pulmão. Na criança, ainda dentro do útero, a placenta exerce a função do pulmão. O fechamento do ducto altera a circulação sanguínea para o feto e pode sacrificar a gestação.

Viagens de carro ou de avião durante a gravidez oferecem risco?

Viagens de longa duração, nas quais a gestante fica sentada por muito tempo, oferecem risco de trombose, que já é maior naturalmente durante a gravidez. "O tempo imóvel diminui o fluxo de sangue entre o coração e a perna, podendo causar coágulos pelo sangue parado nos membros inferiores", indica Pupo.

Já no avião, as cabines costumam ter a umidade relativa do ar mantida em níveis equiparáveis ao deserto do Atacama. O perigo, além do tempo sentada, é que a gestante desidrate por causa do ar muito seco e pela pressurização 3.000 metros acima do nível do mar.

"Quanto mais à frente na gravidez, maior é o risco, já que maior é a necessidade de oxigênio do bebê que já está maior e a placenta já está sofrendo processo de desgaste", explica o ginecologista, que aconselha que cada possível viagem seja avaliada por um médico.

Tomar buscopan é seguro para a gestante e para o bebê?

O buscopan, um medicamento antiespasmódico comumente usado contra cólicas, também pode ser utilizado livremente pelas gestantes, desde que não haja alergia conhecida.

Vale lembrar que há a versão simples e a composta, e por isso, caso a gestante escolha o comprimido composto, que possui dipirona em sua composição, é importante considerar se também existe algum tipo de alergia a esse medicamento.

E paracetamol?

A gestante também pode utilizar o paracetamol nos diferentes trimestres da gravidez, desde que não possua nenhuma alergia conhecida ao medicamento.

Consumir cafeína, como em chás e cafés, é permitido na gravidez?

É permitido consumir em pequenas quantidades, já que a ingestão de mais de 300 mg ao dia, cerca de três xícaras de café, aumenta o risco de abortamento.

Antibióticos são proibidos para grávidas?

As classes de antibióticos que não devem ser utilizados durante a gestação são as quinolonas e sulfonamidas.

"As sulfonamidas oferecem riscos ao desenvolvimento do sistema nervoso central dos bebês e as quinolonas, de acordo com estudos realizados em animais, aumentam as chances de má formação das articulações —o uso infantil também é contraindicado", afirma Maurício Abrão, professor associado de ginecologia da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Exercícios físicos são recomendados durante a gestação?

A prática de exercícios físicos pode ser realizada com moderação durante a gestação. É importante ter o acompanhamento de um profissional.

Grávida pode consumir álcool em pequenas quantidades?

Não há nenhuma dose estipulada que seja comprovada segura e por isso os especialistas recomendam que a gestante se mantenha sem consumir qualquer quantidade de álcool durante toda a gravidez.

Fonte: Maurício Abrão, professor associado de ginecologia da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) e chefe da área de ginecologia do BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo; Alexandre Pupo, ginecologista e obstetra do Hospital Sírio-Libanês e do Hospital Albert Einstein (SP)

Saúde