PUBLICIDADE

Topo

Fernando Guerreiro

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

CrossFit: como é o treino e quais seus benefícios? Dá para ter hipertrofia?

iStock
Imagem: iStock
Fernando Guerreiro

Fernando Guerreiro é formado em educação física e especializado em treinamento funcional. Atleta amador, já completou ultramaratonas e triatlos, e é também head coach da We Move Brasil, equipe de treino especializada em desenvolver um estilo de vida saudável e transformador.

Colunista do VivaBem

27/02/2021 04h00

Criado no ínicio dos anos 2000, o CrossFit é uma modalidade que conquistou muitos adeptos e chama a tenção principalmente pelos resultados físicos exibidos pelos seus praticantes.

Um dos principais diferenciais do método é que ele não tem uma rotina de treino fixa, como as fichas de musculação que você segue durante semanas na academia, fazendo sempre os mesmos exercícios, séries e repetições. No CrossFit, temos o WOD (Workout of the Day, ou treino do dia), que a cada sessão de treino traz uma sequência de exercícios diferente, com o objetivo de o praticante a desempenhar o seu melhor. Cada atividade simula uma competição de verdade, trazendo essa cultura desafiadora e tornando o treino muito dinâmico e intenso.

Nas variações do WOD os exercícios podem ser realizados por tempo, repetições ou carga, dependendo do movimento proposto, o que gera mais motivação e resultados para os praticantes. O "coach" é quem determina a "missão" que o praticante realizará no dia.

Os treinos de CrossFit são divididos em quatro fases e no total duram, em média uma hora.

  • Fase 1: Aquecimento (Warm Up)
  • Fase 2: Parte técnica (Skill)
  • Fase 3: Atividade do dia ou missão (WOD)
  • Fase 4: Alongamento.

Os benefícios do CrossFit

O método desenvolvido pelo norte-americano Greg Glassman mescla exercícios do levantamento de peso olímpico, da ginástica olímpica e do atletismo (corrida, saltos), como o objetivo de desenvolver as 10 capacidades físicas e motoras do nosso corpo:

  1. Força: movimento uniforme de um corpo, cessando seu estado de repouso;
  2. Flexibilidade: máximo de amplitude de uma articulação;
  3. Velocidade: o tempo que leva um movimento em um espaço percorrido;
  4. Equilíbrio: controlar o centro de gravidade do corpo;
  5. resistência muscular: habilidade do sistema muscular em coletar, processar e utilizar energia para mover-se;
  6. Potência: capacidade de gerar a maior energia no menor tempo possível;
  7. Coordenação: combinar determinados movimentos em um movimento diferente e único;
  8. Precisão: controlar o movimento numa direção e intensidade definida;
  9. Resistência cardiovascular (aeróbica): habilidade do corpo em coletar, processar e integrar oxigênio para os sistemas que o consomem;
  10. Agilidade: diminuir o tempo de transição entre um padrão de movimento e outro.

Por ser um de treino que envolve tantas capacidades, o CrossFit é um método que permite elevar muito o condicionamento físico geral. Por exigir muito do corpo e trabalhar praticamente todos os grupos musculares durante as sessões de exercícios, é muito importante que o WOD tenha um volume e intensidade adequado para você.

CrossFit e hipertrofia

É comum questionarem se com o CrossFit é possível ter bons resultados de hipertrofia muscular. É inegável que é possível ganhar músculos. Ao observarmos os atletas da modalidade, podemos ver que o principal resultado é um corpo atlético, com os músculos definidos. O fato de você fazer exercícios com cada vez mais carga, com qualidade e intensidade vai fazer no ganho de massa. Agora, se você espera grande hipertrofia, os resultados do CrossFit não se comparam com um treino de musculação voltado para esse objetivo.

Isso porque treinos de hipertrofia requerem um trabalho com altas cargas e/ou intensidade, descansos maiores entre as séries, exercícios isolados (dependendo da metodologia do treinador) e um longo tempo de recuperação entre uma sessão e outra que trabalha o mesmo grupo muscular. Nos WODs, geralmente ocorre o oposto de quase tudo isso.

Portanto, dependendo do quanto você espera de hipertrofia, a musculação pode ser uma melhor opção do que o CrossFit, ou até um trabalho que combine CrossFit e musculação. Sempre com orientação de um profissional de educação física, não se esqueça!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL