PUBLICIDADE

Topo

Direitos da mulher

Presidente da Turquia acusa marcha de mulheres de desrespeitar Islã

Mulheres participam  de protesto nas ruas de Istambul no Dia Internacional da Mulher - Xinhua/Xu Suhui
Mulheres participam de protesto nas ruas de Istambul no Dia Internacional da Mulher Imagem: Xinhua/Xu Suhui

Da Reuters em Ancara

10/03/2019 14h40

O presidente turco, Tayyip Erdogan, acusou mulheres de desrespeito ao Islã neste domingo (10), por terem vaiado um chamamento para orações durante uma manifestação pelas ruas do centro de Istambul na sexta-feira (8), Dia Internacional da Mulher.

Milhares de mulheres se reuniram no centro de Istambul na tarde de sexta-feira para uma marcha para celebrar a data, mas a polícia disparou gás lacrimogêneo para dispersá-las.

Em um evento eleitoral transmitido pela televisão neste domingo, Erdogan mostrou um vídeo filmado durante o protesto, no qual mulheres apareciam entoando cantos enquanto uma mesquita próxima estava recitando o chamado para orações.

"Elas desrespeitaram o Azan (chamado para orações) com slogans, vaias e assobios", disse Erdogan para a multidão.

Mulheres que participaram da marcha disseram no Twitter que os cantos e assobios eram parte da manifestação e não visavam o chamamento para orações, que começou durante seu protesto.

A polícia turca regularmente evita protestos no centro de Istambul e em outros locais. Ancara apertou as restrições com a imposição de uma regra de emergência após uma tentativa de golpe em 2016. O estado de emergência foi revogado em julho.

O evento de Erdogan aconteceu antes das eleições locais, em 31 de março, para prefeituras e conselhos municipais.

Direitos da mulher