PUBLICIDADE

Topo

Casamento

Buffet de SP fecha de surpresa e 74 casais ficam sem festa de casamento

Buffet Colonial tinha 50 anos de tradição e fechou de surpresa - Reprodução/Instagram
Buffet Colonial tinha 50 anos de tradição e fechou de surpresa Imagem: Reprodução/Instagram

Rafaela Polo

De Universa, São Paulo

19/04/2022 17h01

Casamento é sempre um sonho. Ainda mais para os casais que estão planejando essa festa há muito tempo. Após muitas remarcações, a flexibilização da pandemia colocou um fim à espera de muitos noivos. Contudo, alguns casais foram surpreendidos por uma tradicional casa de festas na última semana: o Buffet Colonial, localizado no bairro de Moema, em São Paulo, com mais de 50 anos de história, anunciou seu fechamento via redes sociais deixando diversos clientes na mão e sem respostas.

A  dentista Vitoria Cao, de 28 anos, e seu noivo, Rodrigo Nascimento, de 34 anos e quiropraxista, estavam noivos desde outubro e tinham festa marcada para dezembro. - Acervo pessoal  - Acervo pessoal
A dentista Vitoria Cao, de 28 anos, e seu noivo, Rodrigo Nascimento, de 34 anos e quiropraxista, estavam noivos desde outubro e tinham festa marcada para dezembro.
Imagem: Acervo pessoal

"Fechei meu contrato em setembro de 2021, mas sei de pessoas que fecharam antes da pandemia e que vinham passando por remarcações, que já têm 100% de sua festa quitada. Quando fechamos, por conta do buffet ter mais de 50 anos de história, e já ter sobrevivido a um ano e meio na crise, não tinha para a gente nenhum indício de que isso ia acontecer. Na proposta comercial, por exemplo, eles afirmavam que o imóvel era próprio. Agora já vi em alguns lugares eles dizendo que é alugado", diz Leo Ventura, de 33 anos, atuário, em entrevista a Universa. Ele tinha uma festa marcada com seu noivo, Raphael Teodoro, 33 anos, internacionalista, em setembro deste ano.

"Ficamos muito impactados. Fizemos toda uma mobilização porque temos outros fornecedores envolvidos no processo. Vamos recorrer de maneira judicial. O Rafa ficou bem abalado. Ele é bem festeiro, sempre foi o sonho dele uma festa de casamento. Isso que está acontecendo, além de gerar uma frustração imediata, coloca a gente em uma situação muito difícil. Como vamos confiar em outro buffet?", questiona Leo.

E-mail que o Leo Ventura recebeu do buffet sobre o fechamento da casa. Isso só ocorreu após ele entrar em contato com a empresa  - Acervo pessoal  - Acervo pessoal
E-mail que o Leo Ventura recebeu do buffet sobre o fechamento da casa. Isso só ocorreu após ele entrar em contato com a empresa
Imagem: Acervo pessoal

Tanto ele, quanto outras fontes que conversaram com a nossa reportagem, disseram a mesma coisa: ficaram sabendo do fechamento da casa via redes sociais. "Fechamos o casamento em outubro de 2021, demos sinal de 30% e estávamos pagando os boletos. Já tínhamos quitado cerca de 40% da festa, que se realizaria dia 17 de dezembro. Achamos que estava tudo bem. Eu moro em frente ao buffet e até semana passada eles estavam realizando festas. Sempre via a movimentação ali", conta a dentista Vitoria Cao, de 28 anos. Ela e seu noivo, Rodrigo Nascimento, de 34 anos e quiropraxista, estavam noivos desde outubro.

"Na quinta-feira (14), minha assessora me ligou falando que eles tinham fechado. E uma da manhã eu recebi um e-mail com o mesmo texto publicado no Instagram. Respondi falando que precisava de um posicionamento e do meu dinheiro de volta e me avisaram que não tinham previsão de reembolso, mas que estão fazendo o máximo que conseguem dentro das possibilidades deles", conta Vitória.

A dentista diz que está frustrada e abalada psicologicamente. "Era o lugar que eu sempre sonhei em casar. Passava na frente e via festas bonitas. É frustrante. Até agora não conseguimos um novo espaço e tenho outros contratos que não posso quebrar. Estamos nos virando, fazendo contas para ver se dá para dar entrada em um outro local na mesma data. Estou bem abalada psicologicamente, minha gastrite até atacou", conta.

A gerente comercial Gabriele Souza Bessa, de 25 anos, que ia se casar com Francisco Bessa Jr, de 34 anos, em agosto. Eles cancelaram tudo, pois não tem dinheiro para bancar uma nova festa - Acervo pessoal  - Acervo pessoal
A gerente comercial Gabriele Souza Bessa, de 25 anos, que ia se casar com Francisco Bessa Jr, de 34 anos, em agosto. Eles cancelaram tudo, pois não tem dinheiro para bancar uma nova festa
Imagem: Acervo pessoal

O caso da gerente comercial Gabriele Souza Bessa, de 25 anos, que ia se casar com Francisco Bessa Jr, de 34 anos, e supervisor de obra, é ainda mais grave: ela vai cancelar o casamento e não tem previsão de fazer uma nova festa. Não há condição financeira após a perda do investimento. "Estou traumatizada. Não temos mais segurança para nada. Fechamos nosso contrato no final de janeiro de 2021. Faltavam apenas três parcelas para quitar a nossa festa, que aconteceria em 6 de agosto deste ano. No dia do anúncio, eu estava fechando o contrato de decoração. Ficamos em choque. Recebemos um e-mail no dia seguinte contendo a mesma mensagem do post. Cancelamos nosso casamento. Todo o nosso orçamento e dinheiro que tínhamos juntado foi usado no pagamento. Não temos planos para casar em breve", conta Gabriele.

Para ela, inclusive, os clientes do buffet foram vítimas de um golpe. "Com certeza foi um golpe. A má vontade deles para atender caracteriza isso. Se tivessem a intenção de resolver, teriam avisado antes e aos poucos. Há três semanas fiz uma visita técnica de decoração lá. Vimos o espaço e tinham pessoas fechando contratos. Concordo que a pandemia pegou para todo mundo, mas você não descobre do dia para a noite que está falindo. Nosso sonho foi destruído", conta.

O que fazer agora?

Em meio a sonhos que foram destruídos, há medidas judiciais cabíveis que podem ser tomadas nesses casos. Segundo o advogado Vitor Boaventura, especializado em direito do seguro e consumidor, a situação é complicada e os clientes do espaço precisam procurar, em um primeiro momento, entender melhor o que está acontecendo. E depois, agir de forma coletiva. "Os que sofreram com o fechamento do local podem se unir para pleitear judicialmente algumas garantias. Podem entrar, por exemplo, com medidas judiciais que visem congelar o patrimônio da empresa que será usado em um momento oportuno para o pagamento de credores. Dessa forma, pode ser que se ganhe uma maior atenção do poder judiciário, além de ser mais barato, pois os gastos são divididos", diz Vitor. É possível também acionar o PROCON e o Ministério Público.

Para o advogado, outra ação importante é olhar o contrato de prestação de serviço do buffet e ver se há algum tipo de cobertura de seguro estabelecida. "Pode haver uma apólice global de riscos operacionais ou uma de responsabilidade civil. Os clientes podem solicitar essas informações para a empresa caso não as tenham", completa.

Leo Ventura e Raphael Teodoro tinha fechado contrato em setembro de 2021 e já tinham até o Save the Date pronto. - Acervo pessoal  - Acervo pessoal
Leo Ventura e Raphael Teodoro tinha fechado contrato em setembro de 2021 e já tinham até o Save the Date pronto.
Imagem: Acervo pessoal

A pior parte, nesse caso, é reaver o dinheiro já investido na festa. Principalmente se o buffet declarar falência. "Como eles encerraram as atividades abruptamente, não parece que ocorrerá um pedido de recuperação judicial. O ato seguinte, em tese, é a decretação da falência", diz Vitor. Nesse caso, os trabalhadores da empresa têm prioridade na hora de receber os débitos e estabelece categoria para todos os credores. "O cenário que eles estão vivendo é de difícil previsibilidade e as chances de restituição de valores parecem reduzidas, infelizmente", completa o especialista.

O que diz o buffet

Contatado por Universa, o buffet Colonial se comunicou por meio de Roberto Gozzi, da Gozzi Assessoria, contratada pela empresa. Segundo ele a comunicação com os clientes aconteceu e vem acontecendo diretamente com cada um dos noivos. "Todos foram avisados entre sexta-feira (15) e sábado (16) de abril via e-mail. Via telefonema, o processo se iniciou ainda na sexta-feira e ontem (segunda-feira) foi concluído".

Gozzi afirma também que "todos os 74 clientes foram contatados. Já realizamos alguns reembolsos e estamos trabalhando para resolver todos os problemas".

Pelas redes socais, a empresa afirma: "Não mediremos esforços financeiros para manter a nossa equipe ativa. Não medimos esforços financeiros para cumprir com os nossos compromissos". Você pode ver na íntegra no post.

Casamento