PUBLICIDADE

Topo

João de Deus é condenado a mais de 44 anos de prisão por estupros

De Universa, em São Paulo

25/11/2021 14h13Atualizada em 25/11/2021 19h08

João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, foi condenado a 44 anos e meses de reclusão, em regime fechado, por dois crimes de estupro e dois de estupro de vulnerável.

A decisão foi publicada hoje pelo Tribunal de Justiça de Goiás. O ex-médium, que está em prisão domiciliar deste setembro, praticou todos os delitos na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO), onde atendia pessoas em busca de ajuda espiritual.

Os fatos ocorreram entre os anos de 2009 e 2018 e ele foi indiciado pelo abuso de cinco vítimas, mas foi absolvido de uma das acusações por insuficiência de provas, ainda segundo informações divulgadas pelo TJ-GO.

Além da pena de prisão, foram fixadas indenizações por danos morais às vítimas, em valores que variam entre R$ 20 mil e R$ 75 mil. Inicialmente, João de Deus permanece em prisão domiciliar e ainda pode recorrer da sentença.

A sentença é do juiz Marcos Boechat, da comarca de Abadiânia. Universa entrou em contato com o advogado do ex-médium, Anderson Van Gualberto, e aguarda retorno. Assim que houver, a matéria será atualizada.