PUBLICIDADE

Topo

Política

Seis feitos de Kamala Harris, primeira vice-presidente negra dos EUA

Kamala Harris - Getty Images
Kamala Harris Imagem: Getty Images

De Universa

20/01/2021 10h30

Quando Joe Biden assumir hoje como o novo presidente dos Estados Unidos, o mundo assistirá pela primeira vez a uma mulher negra e filha de imigrantes a alcançar o segundo posto mais importante do país. A vice-presidente Kamala Harris, 56 anos, aliás, representa muitas classes que até então nunca tiveram o olhar voltado para elas. Universa destaca algumas delas.

O evento está programado para começar às 14h (horário de Brasília), na entrada oeste do Capitólio, em Washington. A artista Lady Gaga é quem cantará o tradicional hino americano durante a cerimônia, que também terá apresentação musical de Jennifer Lopez.

Primeira vice-presidente dos EUA

Até 2020, 48 vice-presidentes ocuparam o segundo cargo mais poderoso dos Estados Unidos. Todos homens e brancos. A partir de 2021, porém, uma mulher, negra, filha de imigrantes asiáticos é que ocupará esse lugar. Em 1º discurso desde o anúncio da vitória, Kamala fez questão de destacar esse ineditismo: "Serei a primeira vice dos EUA, mas não a última", afirmou, entre aplausos dos eleitores.

Primeira procuradora-geral negra da Califórnia

Harris já tinha sido pioneira, ao se tornar a primeira procuradora-geral negra da Califórnia e a primeira mulher de origem do sul da Ásia eleita para o Senado. Seu diploma na historicamente negra Universidade Howard, em Washington, foi o início de uma ascensão contínua que a levou de promotora a cumprir dois mandatos como procuradora distrital de San Francisco e, depois, como procuradora-geral da Califórnia em 2010.

Personalidade do ano

Em dezembro último, ao lado do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, Kamala Harris foi escolhida "Personalidade do Ano" de 2020 da revista Time, tendo sido selecionados de uma lista de finalistas que incluiu o homem que Biden derrotou nas urnas, o presidente Donald Trump. O ex-vice-presidente democrata e sua colega de chapa, uma senadora da Califórnia cuja eleição rompeu barreiras de gênero e raça, "ofereceram (juntos) uma restauração e uma reforma em uma única chapa", disse a Time em um perfil da dupla, publicado na internet juntamente com seu anúncio.

Baby boom

Jornais americanos dão conta de que o interesse pelo nome "Kamala" disparou em até 104% entre as mulheres que ganharam ou ganharão seus bebês após a eleição americana.

Primeira madrasta a chegar à vice-presidência

A configuração familiar de Kamala também vem inspirando: seu marido, Doug Emhoff, é branco, judeu e tem dois filhos de um casamento anterior. Os filhos de Emhoff, Cole, 26, e Ella, 21, chamam Harris de "Momala" e descrevem uma relação de co-parentalidade "muito saudável" que existe com sua mãe, Kerstin Emhoff. Segundo a "ABC News", "Harris também fará história como a primeira madrasta a ser vice-presidente da América, um momento em que famílias diversas em todo o país dizem que planejam assistir a isso com alegria."

Marido coloca carreira de Harris em primeiro lugar

Advogado, Doug Emhoff abandonou seu escritório de advocacia voltado para o entretenimento para evitar um conflito de interesses assim que Kamala foi eleita ao lado de Biden. Segundo reportagem do "USA Today", Emhoff parece ter acatado o conselho que Biden lhe deu durante a primeira aparição com Harris como seu companheiro de chapa: "Doug, você mesmo vai ter que aprender o que significa quebrar barreiras."

Política