PUBLICIDADE

Topo

Angélica, Bela Gil e famosas estão em campanha por mulheres na política

O vídeo-manifesto conta com participações de Gabriela Prioli, Bela Gil e Sonia Guajajara - Divulgação
O vídeo-manifesto conta com participações de Gabriela Prioli, Bela Gil e Sonia Guajajara Imagem: Divulgação

De Universa, em São Paulo

20/07/2020 18h03

O Instituto Free Free e o movimento "Vamos Juntas" se uniram para lançar hoje uma campanha a favor da participação das mulheres na política.

O vídeo manifesto conta com a participação de nomes como Bela Gil, Gabriela Prioli e Luiza Trajano. Elas ressaltam a falta de representatividade feminina na política: apesar de serem mais da metade da população, as mulheres representam apenas 15% do Congresso Nacional e 12% das prefeituras do país.

"Grande parte de nossas vidas é decidida na política: educação, meio ambiente, economia, direitos humanos... Mulheres têm uma visão mais colaborativa, inclusiva e consciente na liderança", afirma Yasmine Sterea, CEO do Free Free.

Ela continua: "Para as mudanças que precisamos, é necessário termos mais mulheres nos representando na política. E quando vemos mulheres chegando lá, ocupando posições de poder, nossas meninas voltam a sonhar."

Participam do vídeo Bela Gil, Gabriela Sabino, Gabriela Prioli, Luiza Trajano, Angélica, Fafá de Belém, Yasmine Sterea, Sonia Guajajara, Thelma Assis, Margareth Coelho, Marina Helou, Mariana Carvalho, Perpétua Almeida, Rosangela Lyra, Soraya Santos, Tabata Amaral, Mayra Wapichana, Bianca Feijó, Iza Vicente, Keit Lima, Luana Rayalla e Isabelle Passinho.

O movimento "Vamos Juntas" foi fundado pela deputada Tabata Amaral para apoiar candidaturas femininas em 2020. O projeto apoia 51 pré-candidatas, de 21 estados brasileiros e de 69% dos partidos, e conta com uma rede de parceiros como RenovaBR e Datapedia.

Já o Instituto Free Free visa ajudar mulheres a conquistarem a liberdade física, a saúde emocional e a independência financeira. A presidente Yasmine McDougall Sterea foi nomeada uma das 19 mulheres do ano de Universa.

Política