PUBLICIDADE

Topo

Dê um tempinho pra ela: 5 coisas pra não fazer mais com sua vagina em 2020

Priscila Barbosa
Imagem: Priscila Barbosa

De Universa

28/12/2019 16h50

Faz parte de uma missão para muitas mulheres desmistificar tabus a respeito da vagina e da vulva. Aprender a cuidar da saúde da região genital e superar as barreiras relacionadas ao prazer são algumas das lições que estamos aprendendo aos pouquinhos — por isso, já dá para montar uma lista de hábitos e ideias que costumamos manter em relação à vagina e que podemos abandonar em 2020.

Ignorar algumas situações relacionadas à saúde, ter vergonha de tocá-la ou até mesmo ficar atrás de uma "estética da vagina perfeita" são algumas das ciladas que podemos deixar em 2019.

Mesmo porque, em Universa, publicamos algumas matérias que nos orientam a dar atenção a essa parte do corpo com naturalidade. Confira a seguir.

Cuidar da vagina: o que não devemos fazer em 2020

Ignorar ardência após o sexo

A sensação de ardência é comum, mas não é normal. Pode ter a ver com candidíase, infecção, o atrito no ato sexual ou até mesmo com o uso prolongado de absorvente. Fique atenta e procure orientação médica.

Fazer pompoarismo sem orientação

Os exercícios para os músculos vaginais se popularizaram, tanto com o objetivo de que a mulher conheça seu próprio corpo como uma técnica para aumentar o prazer sexual. Cabe o alerta: fazer pompoarismo sem orientação não é recomendado por fisioterapeutas — já que os exercícios precisam ser personalizados para cada mulher. Feito sem conhecimento, o pompoarismo pode acarretar problemas intestinais, urinários ou sexuais.

Ter vergonha dos 'acidentes' que rolam na masturbação

Sentir câimbra, vontade de fazer xixi ou soltar gases são alguns dos reflexos naturais do corpo que podem acontecer enquanto a mulher se masturbauma prática, aliás, que pode ser feita todo dia, sem riscos à saúde. Não tenha vergonha e explore seu corpo.

Esquecer que existe o clitóris

Ok, sabemos que o clitóris existe. Mas, em 2020, que tal investigar mais sobre esse órgão do prazer? É preciso ir para o ano que vem sabendo que há muitos mistérios sobre ele — e que estimulá-lo do jeito certo pode ser muito gostoso.

Comparar o formato ou a aparência com outras

As vaginas não são iguais. A diferença do tamanho dos lábios, de profundidade, do formato da vulva, a mudança ao longo do tempo...Tudo isso faz parte da natureza do corpo feminino. Não há, de fato, um "padrão de beleza da vagina".

Mas, cabe dizer que existem cirurgias plásticas íntimas para quem sente a necessidade de fazer alguma mudança estética na região.

Papo de vagina