Topo

Dua Lipa sobre redes sociais e autoestima: "Campo fértil para a ansiedade"

Dua Lipa - Getty Images
Dua Lipa Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

06/11/2019 14h26

Como um dos nomes de maior destaque no pop atualmente, Dua Lipa sabe o que é enfrentar uma avalanche de comentários, positivos e negativos, nas redes sociais. Em nova entrevista ao BBC Breakfast, a britânica contou como tenta evitar que as ofensas afetem sua autoestima.

"Em alguns dias, eu simplesmente não leio os comentários. Em outros dias, quando estou me sentindo mais vulnerável, eu mergulho neles e parece que estou procurando por coisas que não quero ver", admitiu a popstar.

"As redes sociais podem ser uma ferramenta tão incrível, e pode ser tão divertido compartilhar as coisas com as pessoas, mas ao mesmo tempo elas são um campo fértil para o ódio e a ansiedade", continuou.

"As pessoas acham que podem falar as coisas, porque estão escondidas atrás da tela de um computador. Para mim, é importante usar as redes sociais de forma moderada — enquanto elas estão fazendo com que eu me sinta bem, eu continuo. No momento em que elas passam a me fazer mal, tiro um tempo longe delas", disse ainda.

Formas de melhorar

Com seus próprios posts, Dua Lipa tenta promover o uso positivo das redes sociais. Recentemente, ela participou, com Lana Del Rey e Hailee Steinfeld, de uma campanha que arrecadou 100 mil libras esterlinas (mais de R$ 500 mil) para organizações que trabalham em prol da saúde mental.

"Eu sinto que todos deveríamos espalhar um pouco de gentileza, e deveríamos encorajar a gentileza, proteger os nossos fãs e a nós mesmos", disse às suas colegas do mundo artístico. "Sinto que todos nós teríamos uma vida mais tranquila se fizéssemos isso".

"É claro que não podemos fazer todo mundo mudar de ideia em relação a isso. Algumas pessoas usam [as redes sociais] como uma forma de libertar os seus instintos, e às vezes isso machuca as outras pessoas", refletiu ainda.

"Vamos devagar. Espero poder contribuir para fazer dessa experiência algo mais seguro para todo mundo", completou.

Autoestima