Topo

Site de financiamento coletivo cria campanha contra leis antiaborto nos EUA

Manifestação pró-aborto nos Estados Unidos - Mandel Ngan/AFP
Manifestação pró-aborto nos Estados Unidos Imagem: Mandel Ngan/AFP

Da Universa

22/06/2019 20h25

A plataforma de financiamento coletivo GoFundMe lançou uma campanha para arrecadar fundos para entidades que lutam pela garantia do acesso ao aborto legal nos Estados Unidos.

Segundo a empresa, "o acesso ao aborto está sob ataque neste país", referindo-se às mudanças nas leis em ao menos oito estados americanos, que restringiram o acesso legal e gratuito aos serviços de interrupção de gravidez.

"Muitas mulheres já enfrentam períodos de espera onerosos, restrições médicas desnecessárias, restrições à cobertura de seguro e outros obstáculos que dificultam a realização de um aborto", diz a empresa em comunicado enviado à imprensa.

"Como resultado, para muitas pessoas, o aborto já é inacessível. E, agora, estamos vendo uma onda de proibições ao aborto varrendo o país."

A campanha lançada pela GoFundMe se chama "Lute de Volta: Proteja o Acesso ao Aborto", e as doações serão enviadas a cinco organizações envolvidas com os direitos reprodutivos das mulheres.

O dinheiro será usado em serviços jurídicos, em processos envolvendo o aborto legal nos tribunais, e "para garantir que autoridades eleitas em todos os lugares prestem assistência integral à saúde reprodutiva das mulheres".

Em 2014, a GoFundMe havia banido campanhas que tivessem qualquer relação com abortos.

Agora, dizem "se orgulhar em se juntar a este movimento e trabalhar ao lado dessas organizações que lutam para proteger as mulheres em todo o país". "Direitos reprodutivos são direitos humanos", afirmou Rob Solomon, CEO da plataforma. "Encorajamos empresários, juristas e cidadãos a se envolverem na campanha."

Direitos da mulher