PUBLICIDADE

Topo

Mês do Orgulho LGBTQ+

23 casais homossexuais improvisam casamento em Israel promovendo igualdade

Casamento comunitário LGBT em Israel - Instagram/Reprodução
Casamento comunitário LGBT em Israel Imagem: Instagram/Reprodução

Da Universa

06/06/2019 15h59

Apesar de Israel ser percebido por muitos como um famoso e seguro destino LGBT, sua população LGBT ainda enfrenta dificuldades no que diz respeito à obtenção de certos direitos. Na terça-feira (4), 23 casais realizaram um casamento improvisado como parte de uma campanha para terem o direito de se casar oficialmente no país.

Os casais foram prestigiados por centenas de amigos e familiares na cerimônia não oficial. Adiya Imra Orr, uma das noivas, comentou em seu Facebook sobre o evento. "O Estado tem que sair debaixo das nossas saias e corações. Em Israel em 2019, o amor entre duas mulheres, dois homens ou mesmo entre não-judeus não é considerado digno de receber a aprovação do Estado e por isso, é ilegal", disparou.

"Alguns amigos heterossexuais me perguntam 'Por que você quer se casar? É uma instituição ultrapassada'. Eu digo para eles que é a mesma coisa que ter direito a um passaporte", continuou Adiva, que decidiu participar do movimento em protesto às atitudes do governo israelense quanto a comunidade LGBT.

A namorada de Adiva, Danielle Aiseman, também se pronunciou no Facebook sobre o caso. "Adiva, minha futura esposa, e eu decidimos participar desse projeto maravilhoso que é um enorme casamento que demonstra que é possível lutar menos e amar mais. E demonstra que nunca vamos desistir de ter direitos iguais!", vibrou.

De acordo com o "The Guardian", partidos comandados por judeus ortodoxos são poderosos no parlamento israelense e são responsáveis por rejeitar a legislação que garantiria direitos como o casamento igualitário. Aryeh Stern, rabino chefe de Jerusalém, também pediu para que as bandeiras LGBT não fossem erguidas na parada LGBT de Jerusalém em março, pois as considera "feias".

Casamento improvisado em Israel - Instagram/Reprodução - Instagram/Reprodução
Imagem: Instagram/Reprodução

Mês do Orgulho LGBTQ+