PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe é "coberta" por guardanapos enquanto amamentava a filha em restaurante

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

27/11/2018 15h43

Sadie Durbin abriu um processo contra um restaurante no Texas, nos Estados Unidos, após o gerente tentar cobrir o seu corpo com guardanapos enquanto amamentava sua filha.

Em entrevista à “People”, a mãe, de 30 anos, contou que estava jantando com a família no Texas Roadhouse quando a bebê, de 7 meses, começou a chorar.

Veja também

“Ela estava com muita fome e precisava mamar. Então eu a peguei, como sempre faço, e quando estava a amamentando, talvez por uns cinco minutos, vi o gerente aparecer, andando rápido em minha direção e balançando a cabeça para mim com um guardanapo nas mãos”, contou.

Assim que se aproximou da mesa, o funcionário começou a tentar cobri-la com o guardanapo, insistindo que seu comportamento era inadequado.

“Ele disse: ‘estamos recebendo muitas reclamações, então precisamos que você se cubra’. Então eu retruquei: ‘não, eu estou alimentando meu bebê e estou certa dos meus direitos de fazer isso, logo não vou me cobrir’”, lembrou.

Sadie relatou ainda que o gerente começou a dizer que “sabia como era a situação” por ser pai de seis filhos e quando teve seu “pedido” negado pela mãe jogou o guardanapo em cima da mesa e saiu reclamando.

Família de Sadie - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

“Tinha dois baldes gigantes de amendoim na minha frente, ela estava enrolada em um cobertor e eu coloquei em uma posição que meus braços praticamente a cobriam por inteiro. Estava mais discreta o possível."

Após diversas discussões, a família deixou o restaurante e, após chegar em casa, a mãe escreveu um texto em suas redes sociais relatando o ocorrido -- a postagem alcançou mais de 34 mil compartilhamentos.

“Quando acordei, às 7 da manhã, a publicação tinha milhares de comentários, muito ódio e outras pessoas incrédulas com a situação (...) Alguns homens estavam dizendo que urinariam na minha boca se me vissem amamentando meu bebê. Já outras mulheres afirmaram que jogariam café em mim”, disse Sadie, que tornou o post privado após os discursos de ódio.

A decisão de Sadie em processar o Texas Roadhouse veio depois que o restaurante nem ao menos emitiu um pedido de desculpas, mesmo com a repercussão nas redes sociais. Além disso, outro intuito é aumentar a conscientização sobre a amamentação em público, que é legal no Texas.

“Existe uma lei, mas não há penalidades quando alguém se posiciona contra. Eu acho que se eu posso evitar que outra mãe se sinta como eu me senti nessa situação, então sim, eu farei isso,” concluiu.

Mães e filhos