Topo

Serena Williams é eleita "mulher do ano": 9 vitórias que mostram sua força

Serena Williams durante o Women"s Tennis Association, em Londres - Getty Images
Serena Williams durante o Women's Tennis Association, em Londres Imagem: Getty Images

Da Universa

12/11/2018 20h53

2018 não foi um ano fácil para Serena Williams

Desde que pariu sua primeira filha Olympia, de 1 ano, a tenista enfrentou poucas e boas: quase foi punida por tirar licença-maternidade, teve seu figurino barrado e perdeu os primeiros passos da menina. 

Veja também

Além disso, a norte-americana enfrentou racismo, machismo e uma enxurrada de críticas a seu corpo, mesmo sendo considerada a segunda maior campeã da história dos torneios grand slam

Não por acaso, foi eleita nesta segunda-feira (12) a "mulher do ano" pela revista "GQ" dos Estados Unidos.

Relembre 9 momentos em que a atleta mostrou toda sua força feminina:

1- É a segunda maior campeã dos torneios de Grand Slam

Nas quadras desde 1995, Serena venceu nada menos que 23 torneios grand slam, número que garante a ela o segundo lugar no ranking das maiores vencedoras da história das competições do tipo no mundo. 

Serena está apenas um prêmio atrás da primeira colocada, a australiana Margaret Smith Court, estrela do tênis na década de 70. 

2- E a vencedora mais velha nos maiores torneios de tênis do mundo

A tenista de 37 anos é a prova viva que o corpo de uma atleta não necessariamente tem data de validade: ela fez história como a campeã mais velha dos quatro principais torneios grand slam de tênis do mundo. 

Aos 32 anos venceu no U.S. Open; aos 33, em Roland Garros; aos 34, em Wimbledon; e aos 35, no Australian Open, um ano antes de engravidar.

3- Teve um parto difícil – e documentou tudo para inspirar mães

Quando deu à luz, em 2017, Serena enfrentou sérias complicações: a frequência cardíaca de Olympia caiu durante o parto e os médicos fizeram uma cesária emergencial. Não bastasse o susto, a atleta teve uma embolia pulmonar e passou as seis primeiras semanas de vida da filha de cama 

"Eu quase morri depois de dar à luz minha filha, Olympia. No entanto, considero-me afortunada", disse, na época, em entrevista à "CNN". 

Meses depois, Serena lançou um documentário, em parceria com a HBO, mostrando toda essa dificuldade, além de sua recuperação para o esporte. 

4- Driblou o preconceito por tirar licença-maternidade no esporte

Depois de alguns meses afastada graças à licença-maternidade e aos problemas de saúde, a atleta quase foi punida em Wimbledon. A justificativa? Ter perdido torneios importantes neste período. 

A atleta, que foi sete vezes campeão do torneio e deveria constar entre as 10 primeiras competidoras, por pouco não perdeu a vantagem.

Em contrapartida, na mesma época, o U.S. Open se manifestou contrário à possibilidade de punição e disse que, em suas quadras, nenhuma atleta seria punida pelo mesmo motivo. 

5- Foi a voz das mães que dividem carreira e maternidade

Durante seus primeiros meses de volta aos treinos, Serena compartilhou uma série de momentos difíceis que toda mãe que leva uma "vida dupla" entende, como perder os primeiros passos da filha e probição de amamentar a menina

Em entrevista à "NBC", ela disse que o retorno dos seguidores foi fundamental para enfrentar medos como mãe de primeira viagem. "Quando alguma novidade surge e eu escrevo sobre isso, muitos pais dizem 'Não se preocupe, eu também'. Eu realmente confio na ajuda de todos por aí", agradeceu.

6- Reinou ao aparecer (super) confortável no casamento real

Convidada para ver sua amiga de longa data Meghan Markle dizer "sim" ao príncipe Harry e e se tornar uma duquesa, Serena Williams não se intimidou e compareceu à cerimônia mais "ela mesma" impossível: usando um vestido Valentino e... tênis esportivos! 

Combinação mais do que compreensível para quem havia dado à luz há menos de um ano e estava retornando ao esporte, certo? 

7- Virou uma "princesa guerreira" em sua volta às quadras

Em seu retorno oficial, em maio, a tenista homenageou o filme "Pantera Negra", ícone no movimento negro, ao surgir com um macacão que lembrava o uniforme do herói protagonista. 

"Sempre quis ser uma super-heroína. O modelo foi projetado bem antes do lançamento do filme, mas ainda assim, fico feliz que de alguma forma faz referência", disse Serena ao "The Guardian"

A peça, desenvolvida pela Nike, tinha uma tecnologia que evita trombose e fadiga, recomendação médica depois das complicações pós-parto. 

8- E deu um "tapa"no machismo quando seu figurino foi rejeitado

O macacão da Nike não foi bem aceito no torneio seguinte, o U.S. Open. Para driblar a situação com estilo e mandar uma indireta aos organizadores, a tenista surgiu nas quadras com um belo tutu, criação do estilista Virgil Abloh. 

O tutu era tão legal que até sua filha, Olympia, ganhou uma versão infantil

9- Vestiu a duquesa de Sussex com a grife que leva seu nome

A tenista entrou de cabeça no mundo da moda em maio, ao inaugurar sua grife, Serena. Meses mais tarde, suas peças foram parar no corpo de uma cliente para lá de especial: sua amiga Meghan Markle. 

Um blazer xadrez de 110 libras (534 reais), foi usado pela duquesa de Sussex durante sua primeira turnê internacional, na Austrália.

Mais Direitos da mulher