PUBLICIDADE

Topo

Moda

Osklen encerra terceiro dia com moda "cool", sofisticada e descontraída

Osklen consegue unir ares praianos ao modo de vestir extremamente urbano - Alexandre Schneider/UOL
Osklen consegue unir ares praianos ao modo de vestir extremamente urbano
Imagem: Alexandre Schneider/UOL

CAROLINA VASONE<br>UOL Estilo

14/07/2006 23h19

A Osklen fechou o terceiro dia de desfiles do São Paulo Fashion Week num clima de verão muito fresco, sofisticado, ao mesmo tempo descontraído, parecendo conseguir juntar um certo ar de praia (a marca é do Rio) à maneira de vestir as roupas extremamente urbanas.



O preto e o branco pontuaram o desfile, que já começou "pb" nas projeções de silhuetas desenhadas em preto de coqueiros, mar, surfista e outras referências ao Rio mais explícitas, como a calçada de Copacabana estilizada que fechou as projeções para a primeira modelo entrar na passarela, com um vestido tomara-que-caia solto, curtinho, em seda amassada. Nos pés, a sandália preta no chão que acompanhou todos os looks, tanto masculinos quanto femininos.



Os comprimentos, em boa parte do desfile, eram curtíssimos. As linhas mais geométricas, perto do corpo mas sem marcá-lo, no entanto, faziam com que, mesmo o mais curto dos vestidos nem de longe insinuasse qualquer vulgaridade.



As formas bem soltas em vestidões compridos também apareceram na coleção e também num modelo nervurado off white com capuz do final da apresentação.



Listras e mais duas estampas - uma com rabiscos pretos e verdes no fundo branco e outra, uma espécie de folhagem geométrica - combinavam-se às peças inteiras brancas ou pretas.



Para os homens, muitas camisas brancas (lisas ou estampadas) acompanhadas de bermudas e calças em tecido de alfaiataria, confortáveis mas sempre sequinhas.

Moda