PUBLICIDADE

Topo

Ana Canosa

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Mandar e receber nudes não causa mesmo efeito em homem e mulheres. Entenda

Canaltech
Imagem: Canaltech
Conteúdo exclusivo para assinantes
Ana Canosa

Ana Canosa é psicóloga clínica, sexóloga, professora, escritora e comunicadora. Apresenta o podcast Sexoterapia, em Universa/UOL. Sendo há 28 anos testemunha das mais diferentes histórias afetivas, é categórica em afirmar que muitas vezes, só o amor não é suficiente. Fala de sexualidade desde que se entende por gente, unindo seus estudos acadêmicos com a experiência clínica e seu olhar de observação do mundo.

Colunista de Universa

04/09/2021 04h00

Atualmente, nudes são uma modalidade de sexting, bastante adotada pelas pessoas. A princípio faz parte do jogo erótico, uma estratégia de flerte, indicando intenção sexual. Não são fartas as pesquisas sobre o assunto, principalmente as que investigam as situações que não são relatadas como crime, mas que ferem princípios éticos, como o consentimento.

Os estudos indicam que o fenômeno não deve ser avaliado sem a distinção de gênero, haja vista que há uma especificidade no envio de nudes masculinos. Ao que parece, não há equivalente feminino, ou seja, pessoas com vulvas não costumam tirar fotos delas com a mesma frequência para enviá-las as outras pessoas. O envio sem consentimento também não é observado entre mulheres.

Além disso, investigações sobre comportamento exibicionista (e os nudes podem também ser uma manifestação) não encontra índice estatisticamente relevantes na população feminina. Também, os estudos mostram que os homens têm menos sentimentos negativos do que as mulheres, quando os recebem sem solicitar. Em apps de relacionamento homossexual, por exemplo, o nude fálico é bastante comum, mesmo que não seja do agrado de todos, o que reforça a hipótese de que os homens tendem a se interessar mais por estímulos visuais do que as mulheres.

Dificilmente uma mulher, que não esteja previamente motivada ao sexo, olha uma foto de um pênis e fica excitada. Pode achar, bonito, interessante, apetitoso até, mas daí parar o que está fazendo para se autoestimular, tem uma distância muito grande. Mesmo um pênis dentro do contexto de troca de mensagens picantes está fadado, às vezes a ficar em segundo plano. Uma paciente, outro dia, disse que um sujeito mandou um nude dentro do banheiro, e o olhar dela se fixou no azulejo que estava encardido, o que a "broxou" instantaneamente.

Um estudo conduzido por pesquisadores da Western Canadian University com mais de 1087 homens universitários que fazem sexo exclusivamente com mulheres, encontrou três grandes motivações para o envio de nudes masculinos.

A categoria relatada por 43% dos pesquisados, foi denominada de "motivação estratégica", quase um jogo estatístico: mandar fotos para várias mulheres a fim de encontrar alguma que seja receptiva, superestimando o interesse delas em recebê-los, baseado em sua própria projeção.

32,5% dos homens enviam a foto de seus membros com uma motivação apelidada de "caça a parceira" - esperando que a mulher soubesse que ele estava interessado sexualmente nela, e até que se sentisse desejada por ele, nutrindo também a esperança de receber nudes em troca. Cabe ressaltar que outras investigações feitas com mulheres, mostram que muitas vezes essa estratégia é sentida como coercitiva pelas destinatárias, que são efetivamente pressionadas ou se sentem na "obrigação" de enviar um nude em retribuição.

Outra motivação, é a tendência exibicionista do remetente, que enxerga no nude sem consentimento uma possibilidade de provocar reações negativas. 17% dos remetentes indicaram que esperavam provocar choque, 15% esperavam por medo e 11% por repulsa. Alguns teóricos apostam também no sexismo como o motor para suscitar sentimentos negativos em mulheres.

Outro disparador para o comportamento exibicionista é o fetiche por ser humilhado esperando o remetente ser insultado pelo tamanho ou forma de seu pênis. Aliás, ao que parece, homens com comportamento exibicionista frequente parecem ter mais preocupações relacionadas aos seus genitais, como medo da relação sexual ou baixa estima genital. Ainda na esfera da personalidade exibicionista, há também os que são movidos pelo senso de grandiosidade e necessidade de admiração - visão excessivamente positiva na autoimagem, seja por sua forma física, inteligência ou poder, revelando forte tendência narcisista.

Para mim, o curioso (e triste) dado da pesquisa foi constatar que ao serem perguntados sobre o que achavam que as destinatárias iriam sentir, 82% afirmaram que a mulher teria excitação sexual - talvez o maior engano do mundo.

50% deles esperava que a mulher se sentisse desejada e 22% que a mulher se sentisse valorizada. Ou seja, a percepção masculina sobre a reação feminina é baseada no próprio desejo, o que faz com que os homens não reconheçam o problema.

Na contramão desse desejo masculino está a grande maioria das mulheres que habitualmente relatam vergonha, assédio, objetificação, raiva e nojo, quando recebem nudes sem consentimento ou logo no início de uma interação por apps ou redes sociais. Se for mandar nudes, na dúvida, é sempre bom ir com calma e dar uma sondada se a parceria realmente está a fim de receber - e enviar - essas imagens.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL