PUBLICIDADE
Topo

Elon Musk solta farpas contra Gates e Bezos: "precisa trabalhar mais"

Elon Musk durante cerimônia de abertura de fábrica da Tesla em Gruenheide, na Alemanha  - Patrick Pleul/Pool via Reuters
Elon Musk durante cerimônia de abertura de fábrica da Tesla em Gruenheide, na Alemanha Imagem: Patrick Pleul/Pool via Reuters

Da Redação de Tilt

Em São Paulo

28/05/2022 10h13

O empresário Elon Musk causou polêmica novamente no Twitter ao afirmar que o também bilionário Bill Gates aposta contra a Tesla, "mesmo declarando que luta contra o aquecimento global". E, por isso, Musk disse que tem "desconfiança" do fundador da Microsoft.

Na mesma série de tweets, ele voltou a falar sobre Jeff Bezos, CEO da Amazon, também um dos homens mais ricos do mundo e um de seus principais rivais na corrida pela exploração espacial privada.

"Ele é ok", avaliou. "Mas, se quiser mesmo entrar em órbita, precisa festejar menos e trabalhar mais". Musk alfinetou que Bezos "anda passando muito tempo em jacuzzis ultimamente", referindo-se a fotos recentes nas redes sociais do chefão da Amazon.

Os comentários foram postados numa thread iniciada com uma enquete para seus 95 milhões de seguidores: "Em quem você confia menos?" A opção "Políticos" venceu "Bilionários", com cerca de 76% dos votos.

Pouco antes, Musk havia desafiado a congressista democrata Alexandra Ocasio-Cortez a postar a mesma pesquisa com os seguidores dela.

A autora de livros conservadores Brigette Gamble entrou na conversa dizendo que não confiava em Bill Gates, o que levou Musk a concordar, informando que ele tem uma "short position" contra a Tesla, que, na visão de Musk, oferece carros elétricos importantes para combater as mudanças climáticas - uma das causas atuais de Gates.

"Short position" é quando um investidor vende ações de uma empresa que ele havia emprestado, na esperança de que o preço vai cair antes que ele as compre de volta. Ou seja, é possível interpretar que o investidor não acredita na empresa e não quer que ela cresça.

Em entrevistas, Gates já deixou a entender que de fato tem uma aposta financeira contra a Tesla, mas nunca admitiu explicitamente.

Musk segue em sua proposta de adquirir o Twitter. Recentemente, porém, se comprometeu a adicionar US$ 6 bilhões do próprio bolso na proposta de compra, para não depender de empréstimos vinculados às suas ações da Tesla, que teve maus resultados financeiros no mês passado.