PUBLICIDADE
Topo

Quer vender o celular? Nova máquina em shopping faz avaliação e Pix na hora

Máquina Trocafone - Divulgação/Trocafone
Máquina Trocafone Imagem: Divulgação/Trocafone

De Tilt, em São Paulo

26/05/2022 04h00

Novas máquinas prometem facilitar a vida de quem quer vender o celular. Instaladas pela startup Trocafone, elas avaliam o aparelho e fazem uma proposta. Se você aceitar o valor, o sistema realiza um Pix na mesma hora.

Atualmente, estão disponíveis no Carrefour Pinheiros e no Shopping Bourbon, em São Paulo (SP), mas a empresa prevê uma rápida expansão para novos endereços nos próximos seis meses. A expectativa é comprar 10 mil aparelhos nesse período.

Máquina Trocafone - Divulgação/Trocafone - Divulgação/Trocafone
Imagem: Divulgação/Trocafone

Também é possível apenas orçar o smartphone, para saber quanto ele está valendo no mercado, ou então oferecer celulares antigos para reciclagem. A máquina paga R$ 20 por qualquer telefone, mesmo sem condições de uso.

"Nascemos de uma necessidade real das pessoas e nosso objetivo é propagar uma cultura que preze pelo padrão de consumo sustentável e por uma forma de viver mais consciente", explica Guille Freire, CEO da Trocafone.

Como funciona

  1. O cliente preenche dados de identificação pessoal e do aparelho.

  2. A máquina usa uma câmera para avaliar o display do aparelho.

  3. O cliente conecta o smartphone no cabo USB, para a avaliação de critérios como modelo, capacidade, etc.

  4. A máquina define o valor de venda, exibido no painel.

  5. Caso o cliente concorde, o compartimento onde o celular está conectado se fecha.

  6. O sistema efetua o Pix na conta cadastrada pelo cliente.

  7. Caso seja necessário algum tipo de ajuda, um QR code na máquina aciona um serviço de atendimento.

Para garantir a segurança da venda, a máquina verifica o IMEI do aparelho, checa se consta alguma ocorrência na black list ou se o iCloud está bloqueado, por exemplo. E o processo só é realizado se o cliente tem acesso às operações do smartphone, reforçando que o aparelho é mesmo dele.

Para quem prefere uma negociação tradicional, com um atendente, a Trocafone também tem mais de 15 quiosques espalhados pelo país.