PUBLICIDADE
Topo

Use bem seu micro-ondas: veja dicas de quem manja para evitar perrengues

Veja dicas de quem manja no uso do micro-ondas - Lovatto/Arte UOL
Veja dicas de quem manja no uso do micro-ondas Imagem: Lovatto/Arte UOL

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt, em São Paulo

22/02/2022 09h22

Os fornos de micro-ondas são grandes aliados na cozinha, seja para descongelar de última hora alimentos e salvar uma refeição, esquentar comida e até preparar alguns pratos. Nós já contamos em detalhes aqui como esses aparelhos funcionam e, basicamente, eles fazem algumas moléculas dos alimentos vibrarem de forma que eles sejam aquecidos.

Caso você não tenha um em casa e queira adquirir, uma boa notícia: ao menos em sua concepção básica, todos os modelos disponíveis no mercado são similares. O que vai diferenciá-los é o espaço interno e a potência, explica Michele Rodrigues, professora de engenharia elétrica do Centro Universitário FEI.

"Para uso doméstico, esses aparelhos podem ser encontrados com capacidades variando de 13 a 60 litros, isso vai impactar no tamanho do refratário. Sobre potência, eles podem entre 700 W e 2.000 W e convém olhar a etiqueta do Inmetro e levar um que consuma pouca energia", explica.

Dicas para aumentar a vida útil do seu micro-ondas

Se comprar um micro-ondas é algo simples, usá-lo da forma mais eficiente possível envolve alguns truques. Há, claro, algumas dicas básicas, em especial sobre o que não fazer. Além de não colocar metais, nunca se deve furar ou amassar as paredes e a porta do forno.

Algumas dicas de ouro são:

  • Deve-se sempre operar com o prato giratório, caso haja.
  • Não se deve ligar o forno sem carga, ou seja, vazio.
  • Recomenda-se também observar as instruções dos alimentos para micro-ondas.

"E na dúvida se uma embalagem ou recipiente é adequado para o forno de micro-ondas, não arrisque", diz Marcello Nitz, doutor e professor do curso de engenharia de alimentos do IMT (Instituto Mauá de Tecnologia).

Além dessas dicas iniciais, os especialistas consultados por Tilt trazem abaixo três conselhos para você aproveitar ao máximo o seu forno de micro-ondas.

1 - Não exagere na potência

Geralmente utilizamos o micro-ondas quando estamos com pressa e, portanto, nada mais natural do que usarmos a potência máxima na hora de aquecer os alimentos. Isso, porém, acaba sendo um erro e, por vezes, acaba-se com alimentos muito mais quentes nas bordas do que no centro.

"Isso ocorre porque as micro-ondas não incidem com a mesma intensidade em todos os pontos e não penetram nos produtos por igual. Além disso, os componentes principais dos alimentos, gordura, proteína, carboidratos e água absorvem de maneira diferente a energia das micro-ondas, o que dificulta um aquecimento uniforme", explica Nitz.

A solução para isso é simples: utilizar potências médias e baixas e aumentar o tempo de aquecimento, o que tende a uniformizar o aquecimento. Outra sugestão é fazer um uso intermitente. Se você vai aquecer o alimento por 5 minutos, por exemplo, pause na metade do tempo, mexa ele e continue.

Por fim, quanto menor os alimentos, melhor. "As ondas emitidas pelo micro-ondas conseguem atingir uma profundidade de 1 a 2,5 cm, como resultado, alimentos espessos terão cozimento diferente no centro e nas laterais. Usar peças mais finas irá garantir um cozimento por igual", aponta Rodrigues.

3 - Cuidado com líquidos e pastas

Outra dificuldade comum surge na hora de aquecer alimentos líquidos ou pastosos. E, mais do que encarar um aquecimento pouco uniforme, aqui há riscos de sujar bastante o interior do micro-ondas e até de acidentes.

Durante o aquecimento, a água pode atingir uma temperatura de vaporização, o que faz surgir bolhas. Quando falamos de alimentos como caldos e sopas, a tendência é que essas bolhas sejam maiores e "estourem" com um pouco mais de intensidade, causando respingos. E se você tirar o alimento do micro-ondas com ele ainda bem quente, há risco de uma dessas bolhas estourar e o respingo causar uma queimadura.

"Em alguns casos especiais e pouco frequentes, a ebulição da água pode não se deflagrar no interior do micro-ondas, apesar de atingida a temperatura de ebulição, mas sim inesperadamente ao se mover o recipiente", alerta Nitz.

3 - Tenha paciência para descongelar

No processo de descongelamento é comum que ocorra a mesma situação citada no primeiro conselho: a penetração das micro-ondas ocorre de forma desigual e, no fim, podemos ter alimentos descongelados - e até cozidos - nas pontas, porém ainda duros no centro.

A maioria dos fornos de micro-ondas traz funções específicas para descongelamento, mas se você quiser fazer isso de forma manual, há um caminho. "Para conseguir um resultado melhor, recomenda-se ajustar a potência para 30% ou 50% e, no meio do processo, parar o funcionamento e virar o alimento para degelar o outro lado", sugere Rodrigues.

De qualquer maneira, para essa e outras funções, uma boa lida no manual de instruções resolve. Assim você saberá do que exatamente o seu aparelho é capaz e terá como usar suas capacidades da melhor forma possível.