PUBLICIDADE
Topo

Bola de fogo brilhante é vista durante o dia em SC; veja vídeo do meteoro

Meteoro visto no céu de cidade em Santa Catarina - Jocimar Justino de Souza/Bramon
Meteoro visto no céu de cidade em Santa Catarina Imagem: Jocimar Justino de Souza/Bramon

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt, em São Paulo

13/09/2021 18h22

Meteoros caem o tempo todo, mas quem tem sorte de avistá-los conseguem acompanhar melhor o fenômeno à noite. Às vezes, porém, alguns são tão brilhantes que aparecem mesmo com a luz do dia. Foi o caso de um meteoro fireball (bola de fogo) que cruzou o céu de Santa Catarina, na última sexta-feira (10).

Sua passagem aconteceu por volta das 18h40, quando ainda estava começando a anoitecer. Além dos relatos de diversas testemunhas oculares, ele foi registrado por uma estação de monitoramento na cidade de Monte Castelo, no norte de SC.

Curiosidade: nas imagens, o ponto luminoso logo acima do meteoro — que parece uma grande estrela — é o planeta Júpiter, que pode ser facilmente observado neste horário durante os próximos dias.

A bola de fogo brilhou intensamente por cerca de três segundos, desaparecendo sobre o oceano Atlântico, ao leste do estado. Sua velocidade foi estimada em cerca de 60 mil km/h.

O astrônomo amador Jocimar Justino de Souza, proprietário da estação, encontrou as imagens ao ser alertado por uma pessoa que viu a queda do meteoro. "Assim que ouvi o relato, já achei o registro, pelo horário. O fenômeno teve muitas testemunhas devido ao horário. Só em Monte Castelo, pelo menos seis pessoas relataram. Devido ao brilho elevado, sem dúvidas também pôde ser observado em outras cidades e também estados vizinhos", acredita.

Um fireball é um tipo de meteoro maior e muito luminoso, que deixa uma intensa trilha ionizada. Mesmo assim, é raro vê-lo à luz do dia.

"Trata-se de um fragmento maior de rocha espacial, que queima ao adentrar nossa atmosfera. Neste caso, provavelmente, foi um meteoro esporádico, que não pertence a nenhuma chuva de meteoros catalogada até o momento. Estes são justamente os mais importantes para nossos estudos", ressalta Justino, que faz parte da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon).

Se você viu este ou outro meteoro, envie o seu relato em para a Bramon ou para a Exoss, outra instituição brasileira de monitoramento astronômico, e contribua para a ciência.