PUBLICIDADE
Topo

Deu Tilt #15: Já passou da hora de você se preocupar com seus dados vazados

Thiago Varella

Colaboração para Tilt

14/05/2021 04h00

Não sei se você ficou preocupado com o megavazamento que expôs dados de mais de 220 milhões de brasileiros. Se não ficou, deveria. Casos assim não param de aparecer e, mais cedo ou mais tarde, você também vai ser vítima de algo assim.

Para Nina da Hora, cientista da computação e especialista em cibersegurança e Carlos Affonso, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) do Rio de Janeiro, mesmo que você não tenha nada a esconder, a segurança de dados deve ser um tema de sua preocupação. Eles discutiram o assunto com Guilherme Tagiaroli, repórter de Tilt, no 15º episódio do nosso podcast de ciência e tecnologia, o "Deu Tilt".

Ouça o episódio na íntegra no arquivo acima.

Nina contou que tem gente que diz que é pobre e que se um hacker conseguir seus dados após um vazamento, nada irá acontecer. Ela considera que o número de um CPF na mão de uma pessoa mal-intencionada pode causar muita dor de cabeça a qualquer um (ouça a partir de 09:16).

"Para você abrir uma conta ou pedir um empréstimo, você precisa de determinados dados que foram os que foram vazados, dados que são postados nas redes sociais. Então imagina o quanto de estrago que pode acontecer na vida financeira de uma pessoa que tem o nome limpo", afirmou.

Segundo Nina, individualmente pode ser que a pessoa não tenha muito valor, mas dentro de um grupo específico que pode ser revertido em lucro para um hacker ou um criminoso qualquer, todos valemos muita coisa (ouça a partir de 10:47).

"Nós somos conteúdo na internet. E conteúdo hoje dá muito lucro. Tudo vira lucro e poder. Seu CPF não vai só ser usado para roubar dinheiro de você. Principalmente agora, existe uma estrutura de poder por trás dessas ações. Se eu vazo esses dados eu tenho um objetivo a longo prazo", disse.

Já Affonso contou que ninguém quer, por exemplo, que suas pesquisas no Google sejam vazadas na internet, já que todo mundo tem algo que não gostaria que fosse revelado ao público e deixado ao escrutínio de todos (ouça a partir de 10:47).

"A pessoa que diz que não precisa de proteção da privacidade porque não tem nada a esconder é semelhante àquela que diz que não precisa da proteção da liberdade de expressão porque não tem nada a dizer", afirmou.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts e em todas as plataformas de distribuição de áudio. Você pode ouvir Deu Tilt, por exemplo, no Spotify, na Apple Podcasts e no YouTube.