PUBLICIDADE
Topo

Após atualização, iPhone é desbloqueado com caneca da Starbucks

Após iOS 14.5, brasileiro consegue enganar reconhecimento facial do iPhone com caneca da Starbucks - Reprodução/Twitter
Após iOS 14.5, brasileiro consegue enganar reconhecimento facial do iPhone com caneca da Starbucks Imagem: Reprodução/Twitter

Rosália Vasconcelos

Colaboração para Tilt

01/05/2021 13h13Atualizada em 04/05/2021 18h36

Menos de uma semana após a Apple liberar a atualização do novo sistema operacional dos iPhones, o iOS 14.5 já está provocando polêmica nas redes sociais. Entre outras novidades, o reconhecimento facial do telefone (Face ID) agora desbloqueia o aparelho mesmo se o dono estiver usando máscara, desde que esteja conectado ao seu Apple Watch —uma medida prática em tempos de Covid-19.

O problema é que a ferramenta procura e identifica um rosto que não necessariamente é o do dono do aparelho, o que pode indicar uma possível falha de segurança. Um brasileiro mostrou que até a sereia da logo da Starbucks consegue confundir o reconhecimento facial do iPhone após a atualização.

Com o iOS 14.5, o relógio vibra avisando que alguém desbloqueou o iPhone usando máscara. Caso não tenha sido o dono do celular, existe uma função no Apple Watch que permite o bloqueio imediato e a exigência de uma senha na próxima tentativa.

Mas não é só com rostos humanos que a nova ferramenta é acionada. Na sexta-feira (30), o designer gráfico Willian Max, 28, compartilhou no Twitter um vídeo do momento em que consegue destravar a tela do seu aparelho usando um copo da Starbucks.

Willian contou a Tilt que, enquanto estava sentado na cama tomando café, o iPhone desbloqueou várias vezes "sozinho". "Desconfiei da caneca porque lembrei que o algoritmo de fotos do iOS marcava a sereia da Starbucks como um 'rosto' nas minhas fotos", diz. Ele tentou repetir a falha com outras canecas sem a logo e nada aconteceu.

O designer também tentou desbloquear o iPhone com a caneca sem usar o Apple Watch, utilizando o Face ID tradicional —aquele que não funciona em pessoas de máscara— e percebeu que o sistema não confundiu o copo com um rosto. Ele também tentou cadastrar a caneca como se fosse um rosto no Face ID, mas o sistema não permitiu.

Desenvolvedor de aplicativos para a App Store, Willian não acha que se trata de uma falha de segurança. "No máximo, parece ser um bug no algoritmo que detecta 'pessoas de máscara' e decide se usa o Face ID ou o Apple Watch", comentou. "[Para invadir o iPhone] a pessoa precisaria saber a senha do meu Apple Watch para ativá-lo, pois ele é automaticamente bloqueado ao ser retirado do meu braço."

Procurada, a assessoria de imprensa da Apple não comentou o caso até o fechamento da reportagem.

Como desbloquear o iPhone usando máscara

Para destravar a tela de um iPhone com o reconhecimento facial sem tirar a máscara, é preciso ter o iOS 14.5 instalado. Também é preciso ter um Apple Watch configurado com uma senha e atualizado para a versão watchOS 7.4.

Com o relógio no braço, vá nas configurações do celular, na opção "Face ID e Código". Digite a senha do seu celular, procure a seção "Desbloquear com o Apple Watch" e habilite. Pronto, o recurso está ativado.