PUBLICIDADE
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Vale comprar o iPhone 12 roxo ou é melhor esperar pelo iPhone 13?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Nicole D'Almeida*

Colaboração para Tilt

01/05/2021 04h00Atualizada em 01/05/2021 10h27

A expectativa é de que o novo iPhone 13 seja lançado mundialmente daqui a quatro meses, mais precisamente em setembro —se a Apple mantiver seu tradicional calendário de lançamentos. Por isso, será que vale a pena investir agora R$ R$ 6.999 (preço do modelo mais barato) só para ter um iPhone 12 roxo ou é melhor guardar o dinheiro para investir na esperada nova linha?

Os iPhones na cor nova já começaram a ser vendidos no Brasil. A nova opção está disponível apenas para iPhones 12 e iPhones 12 Mini, e chega ao mercado brasileiro após seis meses de lançamento da linha no país.

Primeiramente, é preciso salientar que essa não é a primeira vez que a Apple lança um aparelho roxo. Ainda que tenha uma tonalidade diferente, mais puxado para um tom lavanda claro, essa já era uma das seis cores disponíveis no iPhone 11. A diferença agora é que em vez de lavanda, o roxo dos iPhones 12 e 12 Mini é mais forte, tipo lilás.

Ela se une às outras cinco já disponíveis (branco, preto, azul, verde e vermelho). Os iPhone 12 Pro ou iPhone 12 Pro Max não receberam a nova coloração.

Apesar de ser novidade na linha 12, o novo iPhone roxo não tem nada de diferente dos irmãos da linha:

  • Tem exatamente o mesmo preço das demais cores: O 12 Mini mais barato (com 64 GB de memória interna) está saindo por R$ 6.999 no site da Apple no Brasil;
  • Vem só com um cabo de USB-C para Lightning, ou seja, sem fones de ouvido ou carregador de tomada na caixa;
  • Tem as mesmas especificações técnicas: bordas planas de alumínio (parte de trás em roxo); certificado IP68 para resistência à poeira e água; suporte para 5G; tela Oled coberta com escudo de cerâmica;
  • Tem o mesmo processador A14 Bionic, iOS 14 e as mesmas câmeras dos 12 e 12 Mini;
  • Suporta carregamento sem fio MagSafe e acessórios.

Compro ou não?

Após seis meses do lançamento da linha, se você, fã da Apple, ainda não comprou o novo iPhone e sempre quis ter um celular com uma cor diferentona, essa é a sua chance de adquirir um aparelho top de linha com o que há de mais moderno já produzido pela Apple e ainda na tonalidade dos seus sonhos.

Mas você precisa ser o tipo de consumidor que não se importa em ter o modelo mais recente de todos —os aparelhos da Apple costumam ter uma vida longa com suporte durante alguns anos, sistema operacional recente e atualizações de segurança.

Se você é daqueles que faz questão de estar em dia com os lançamentos e não quer gastar agora o preço de um carro usado, o aconselhável seria esperar mais uns meses e adquirir o esperado iPhone 13, que deve vir com algumas inovações importantes.

O que esperar do iPhone 13?

As informações sobre o novo aparelho da Apple ainda não passam de rumores. Mas jornalistas e sites especializados na empresa da maçã têm dito que a Apple pode fazer mudanças significativas no seu smartphone. Algumas que têm sido ventiladas são:

  • Câmeras frontais com, provavelmente, duas lentes de selfie;
  • Entalhe de tela menor;
  • Alto-falante do fone de ouvido na parte superior do aparelho;
  • Telas com tecnologia LPTO, superior e mais econômica que as Oled, com taxas de atualização de até 240 Hz, o que vai permitir novas experiências com as imagens;
  • Fim da porta Lightning (entrada para cabo própria do iPhone)
  • Retorno do recurso Touch ID para desbloqueio de tela por impressão digital, em vez do Face ID (reconhecimento facial).
  • Inclusão da tecnologia LiDAR presente nas câmeras (que detecta objetos e mede a distância deles usando a luz) para todos os modelos de iPhone, não apenas os Pro.

* Colaborou Mirthyani Bezerra

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL