PUBLICIDADE
Topo

Projeto Wolverine: dona do Google prepara dispositivo de super audição

O personagem Wolverine é inspiração para dispositivos auditivos - Reprodução / Internet
O personagem Wolverine é inspiração para dispositivos auditivos Imagem: Reprodução / Internet

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

05/03/2021 16h25

Wolverine é um dos X-Men mais aclamados e lembrados pelos fãs dos quadrinhos. Mas o personagem é também um dos mais misteriosos e poderosos da Marvel, possuindo algumas habilidades que nem sempre são conhecidas pelos fãs. E é um desses super-poderes que está sendo explorado por um novo projeto desenvolvido pela Alphabet, dona do Google.

Mas não se empolgue, o Google não está criando garras de adamantium nem desenvolvendo um poder de cura para inserir nas pessoas. De acordo com o Business Insider, uma fonte da divisão X da empresa afirmou que o "Projeto Wolverine" é um dispositivo que permite ao usuário isolar o áudio para focar em uma pessoa ou uma fonte específica.

Ou seja, a ideia é focar na super audição do personagem, um poder que não é conhecido por todos os fãs. O relatório aponta que a tecnologia vem sendo desenvolvida desde 2018 e tem como objetivo auxiliar as pessoas que têm dificuldades em ouvir outras na multidão.

A ideia é isolar a voz das pessoas em ambientes lotados, tornando mais fácil se concentrar em apenas uma voz, fornecendo ao usuário uma espécie de "audição super-humana". Além disso, a equipe X estaria trabalhando em outras utilidades para o aparelho, mas os detalhes não foram revelados ao site.

A tecnologia Wolverine teria passado por vários testes para acomodar a física desafiadora de vários microfones. Inicialmente, o equipamento repleto de sensores cobriria "todo o lado da orelha".

A publicação afirma ainda que o aparelho precisa ser miniaturizado ou aplicado em conjunto a um telefone ou tablet para se tornar comercialmente viável.

O Business Insider diz possuir várias fontes anônimas que confirmam a existência do projeto dentro da divisão X, mas a Alphabet não quis comentar sobre o assunto.