PUBLICIDADE
Topo

Vídeo mostra impressora em 3D construindo uma casa inteira de 2 andares

Mirthyani Bezerra

Colaboração para Tilt

20/07/2020 11h55Atualizada em 20/07/2020 13h32

Uma casa inteira de 90 metros quadrados e dois andares foi construída, de uma só vez, por uma impressora na Antuérpia (Bélgica). A produção ficou a cabo da empresa belga Kamp C, que afirma ser a única da história a ter feito uma casa em peça única usando a maior impressora 3D da Europa. A máquina tem cerca de dez metros de altura e quase dez metros de comprimento.

Segundo a Kamp C, a casa foi construída usando como "tinta" uma mistura feita de concreto. O imóvel está aberto a visitação entre julho e agosto, com um número máximo de cinco visitantes por grupo, por causa da pandemia do coronavírus.

A empresa afirma que "imprimir" casas é mais rápido e mais rentável que o modelo original de construção, já que a máquina tende a ser muito mais criteriosa com o uso de material do que um humano.

"O material tem resistência à compressão três vezes maior que a do tijolo convencional de construção rápida", disse Marijke Aerts, gerente de projeto, em entrevista a "New Atlas".

A Kamp C afirma que, além das fibras do concreto, a quantidade de tela metálica usada foi "extremamente limitada". O resultado rendeu uma economia de cerca de 70% em material, tempo e orçamento em comparação a uma construção tradicional.

Apesar de contar com painéis solares e sistema de aquecimento no piso, a casa ainda não é habitável. Segundo a empresa, ela é mais uma demonstração de que uma estrutura viável como moradia.

"Imprimir este edifício é principalmente uma declaração. Isso mostra à indústria da construção a acessibilidade e o potencial dessa técnica", disse Emiel Ascione, gerente de projetos da Kamp C, à Digital Trends.

Casas impressas em 3D são o futuro

Além da empresa belga, várias companhias já lançaram construções desse tipo em países como França, Estados Unidos e Itália.

É da França a primeira casa habitada produzida em uma impressora 3D. A casa foi construída em 2018, levou 54 horas para ser impressa —foram necessários mais quatro meses para a instalação das janelas, das portas e do telhado— e custou 20% a menos do que um imóvel feito pelo método tradicional. Quando ficou pronta, foi ocupada por um casal com cinco filhos, que até então morava em uma habitação precária na cidade.

Lançada em outubro de 2018 na Itália, a Gaia House foi impressa a partir de uma mistura de terra e resíduos orgânicos resultantes da plantação de arroz. As paredes foram erguidas em dez dias e custaram 900 euros (aproximadamente R$ 5.500).

No mesmo ano, foi apresentada a primeira casa construída por uma impressora 3D nos Estados Unidos. Ela foi construída em menos de 48 horas por uma grande máquina chamada Vulcan, projetada para trabalhar em zonas onde há restrições de fornecimento de energia elétrica, água potável e mão de obra especializada.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no texto, a província de Antuérpia fica na Bélgica, e não na Holanda. O texto foi corrigido.