PUBLICIDADE
Topo

50º aniversário da Apollo 13: como a Nasa transformou uma falha em sucesso

James Lovell (centro), John Swigert (dir.) e Fred Haise (esq.): a tripulação da Apollo 13 - Nasa
James Lovell (centro), John Swigert (dir.) e Fred Haise (esq.): a tripulação da Apollo 13 Imagem: Nasa

Bruna Souza Cruz

De Tilt, em São Paulo

11/04/2020 16h01Atualizada em 12/04/2020 09h38

Há exatos cinquenta anos, três astronautas da Nasa, agência espacial norte-americana, seguiram em direção ao espaço na missão Apollo 13. O feito poderia ter ajudado na conquista da Lua, mas nem tudo ocorreu como deveria.

A missão acabou fracassando em seu objetivo, mas o feito também ficou marcado por ter sido uma falha "bem-sucedida", já que os astronautas Jim Lovell (o comandante), John Swigert e Fred Haise conseguiram retornar à Terra vivos.

Foi nesta missão que o alerta "Houston, we've had a problem" (Houston, nós tivemos um problema, em tradução) foi usado originalmente pela tripulação. A frase se tornou famosa e os acontecimentos da missão se tornaram filmes de sucesso e temas de documentários.

Por que a missão falhou, mas não falhou?

Bom, começando pelo começo, os astronautas escolhidos para a missão embarcaram no foguete Saturn V no dia 11 de abril de 1970.

Dois dias depois, no dia 13 de abril, um tanque de oxigênio no módulo de serviço se rompeu e o objetivo de chegar até a Lua precisou ser cancelado. A missão agora era fazer com que os astronautas retornassem em segurança para a Terra.

Foi então que recorreram ao módulo lunar, chamado Aquarius, que funcionou como um bote "salva-vidas", segundo a Nasa.

Após seis dias, a tripulação conseguiu retornar à Terra com forte ajuda da central de comando da agência espacial.

O módulo lunar caiu no Oceano Pacífico no dia 17 de abril. A viagem completa de volta durou cinco dias, 22 horas e 54 minutos.

"Nosso objetivo, há 50 anos, era salvar nossa valente tripulação depois de enviá-la para a Lua e devolvê-la com segurança à Terra", disse o administrador da NASA Jim Bridenstine, em comunicado.

Após investigações, descobriu-se o que causou a falha e o triste acontecimento passou a ser usado para que o erro não se repetisse.

"Nosso objetivo agora é retornar à Lua para ficar, de forma sustentável. Estamos trabalhando duro para garantir que não precisamos responder a esse tipo de emergência em Artemis, mas para estarmos prontos para responder a quaisquer problemas que não antecipamos", ressaltou Bridenstine.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a Nasa não organizou nenhum evento comemorativo. Mas, se quiser saber mais sobre as missões Apollo, a agência espacial tem uma página criada especialmente para isso.

Um site chamado Apollo 13 em tempo real está disponibilizando transcrições, vídeos e gravações de áudio da missão.

Outra saída, também é assistir ao filme "Apollo 13" de 1995. Um verdadeiro clássico estrelado por Tom Hanks.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, a legenda da foto apresentava os nomes dos astronautas de forma trocada. James Lovell está no centro da imagem, John Swigert à direita e Fred Haise está atrás (esquerda). O erro foi corrigido.