PUBLICIDADE
Topo

CEO do Twitter anuncia que fará doação de US$ 1 bi para combater covid-19

Jack Dorsey, cofundador do Twitter e da Square - Mike Blake/Reuters
Jack Dorsey, cofundador do Twitter e da Square Imagem: Mike Blake/Reuters

De Tilt, em São Paulo

07/04/2020 21h31

O CEO e um dos criadores do Twitter, Jack Dorsey, anunciou hoje que fará uma doação de US$ 1 bilhão (ou R$ 5,3 bilhões) para combater o novo coronavírus. O valor seria captado em ações da Square, empresa de pagamentos digitais da qual Dorsey tem maior participação.

Segndo o executivo, esse valor equivale a cerca de 28% de seu patrimômio líquido. Dorsey tem uma fortuna estimada em US$ 3,9 bilhões (ou R$ 20,8 bilhões), de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.

"Por que agora? As necessidades são cada vez mais urgentes e quero ver o impacto durante a minha vida. Espero que isto inspire outros a fazerem algo semelhante. A vida é muito curta, de forma que temos que fazer o que pudermos para ajudar as pessoas agora", justificou ele, em um dos tuítes.

Esta é considerada, de longe, a maior doação feita por uma única pessoa para o combate à pandemia do novo coronavírus.

Na semana passada, o bilionário Jeff Bezos, presidente-executivo da Amazon, anunciou que irá doar US$ 100 milhões (ou R$ 534 milhões) para ajudar os Estados Unidos a lidar com o problema da fome, agravado por conta da pandemia do novo coronavírus.

O executivo vai doar a quantia para a organização sem fins lucrativos Feeding America com o objetivo de ajudar bancos de alimentos que oferecem comida para pessoas em situação de vulnerabilidade.

"Mesmo em tempos comuns, a insegurança alimentar nas famílias americanas é um problema importante e, infelizmente, a covid-19 está ampliando esse estresse significativamente", afirmou Bezos.