PUBLICIDADE
Topo

Lenda da NBA, Kobe era mão santa nos negócios e injetou milhões em startups

Astro Kobe Bryant tinha empresa que investia em startups de tecnologia - Getty Images
Astro Kobe Bryant tinha empresa que investia em startups de tecnologia Imagem: Getty Images

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

29/01/2020 04h00

Sem tempo, irmão

  • Astro da NBA, Kobe Bryant cofundou um fundo de capital de risco em 2013
  • A Bryant Stibel anunciou que iria investir cerca de US$ 100 milhões, em 2016
  • Empresa possui investimentos em companhias como a Epic Games, do jogo Fortnite
  • Ex-jogador morreu em acidente de helicóptero no último domingo, 26 de janeiro

Kobe Bryant estreou na NBA em 1996. Em 20 anos como atleta profissional na maior liga de basquete do mundo, o astro americano faturou cinco títulos, duas medalhas de ouro olímpicas, 18 participações no jogo das estrelas, além de inúmeros prêmios individuais. Mas o sucesso de Kobe ia além das quadras, já que o eterno camisa 24 do Los Angeles Lakers, morto no último domingo (26), também possuía uma carreira promissora no mundo dos negócios.

Bryant iniciou sua carreira como empreendedor ainda como atleta, em 2013, quando fundou a empresa de capital de risco Bryant Stibel, juntamente com Jeff Stibel. Em 2016, o então recém-aposentado craque dos Lakers anunciou que iria investir cerca de US$ 100 milhões em empresas de tecnologia em estágio inicial.

De lá para cá, o fundo de capital de risco de Bryant alcançou mais de US$ 2 bilhões em ativos, com investimentos em dezenas de empresas de tecnologia, mídia e dados. A Bryant Stibel investiu, por exemplo, em empresas como Epic Games (criadora do famoso jogo Fortnite), na empresa de pagamentos digitais Klama, na Dell, no Alibaba, entre outras. Em seu site oficial, o fundo de risco aponta investimentos em 25 companhias.

Mão santa também para negócios

Além do talento no basquete, a mão de Kobe também parecia certeira para os negócios. Em 2014, ele comprou 10% de participação na empresa de bebida esportiva BodyArmor, que em 2018 recebeu investimento da Coca-Cola para bater de frente com a Gatorade. O negócio fez Kobe faturar milhões.

O sucesso, contudo, não veio por acaso. Ao que parece, Kobe mantinha a mesma obsessão pelos investimentos de quando entrava em quadra pelos Los Angeles Lakers.

"Envie uma mensagem às 3 da manhã e ele responderá um minuto depois", disse Mike Repole, fundador e presidente da BodyArmor, em uma entrevista à ABC News.

Em 2016, Bryant fundou a Granity Studios, especialista em mídia de esportes. Dois anos depois, a empresa lançou o curta-metragem 'Dear Basketball', pelo qual o gênio das quadras faturou um Oscar, em 2018.

Alguns membros da comunidade de startups de Los Angeles lamentaram a morte do astro nas redes sociais, destacando que ele tinha talento, também, para os negócios.

"O mundo perdeu a vida de um atleta, líder e talento. Isso é terrivelmente triste - ele estava apenas começando a escrever sua história, apesar de já ter conseguido tanto como jogador. Condolências à sua família. Isso é incrivelmente triste. Descanse em paz Kobe Bryant", postou Marlon Nichols da Mac Venture Capital.

O acidente de helicóptero que matou Kobe Bryant aos 41 anos, além de sua filha 'Gigi' Bryant, 13 anos, e outras sete pessoas, não levou apenas uma lenda que deixará um vazio no coração dos fãs de basquete ao redor do mundo. Levou também um empreendedor talentoso que parecia ter um longo caminho para percorrer no mundo dos negócios.

Confira algumas startups que receberam investimentos da empresa de Kobe Bryant:

  • Tile: fundada em 2012, a startup cria dispositivos eletrônicos que auxilia as pessoas a localizarem objetos pessoais perdidos.
  • Reserve: baseada em Nova York, a empresa de tecnologia é focada em restaurantes e tem o objetivo de fazer o cliente ter a melhor experiência possível.
  • The Players Tribune: a plataforma permite que os atletas se conectem com os fãs por meio de histórias de suas carreiras.
  • VIPKid: a plataforma conecta estudantes do mundo todo que querem aprender inglês, com professores do Canadá e Estados Unidos.
  • LegalZoom: plataforma tecnológica de aconselhamento jurídico que ajuda os clientes a criarem documentos legais sem ter que contratar um advogado.

Morte de Kobe Bryant

A lenda do basquete norte-americano Kobe Bryant morreu no último domingo, 26 de janeiro, em um acidente de helicóptero em Calabasas, região metropolitana de Los Angeles. Além dele, estavam no helicóptero outras oito pessoas, incluindo sua filha, Gianna Bryant, de 13 anos.

A aeronave caiu em uma área descampada, por volta das 9h45 do horário local (14h45 de Brasília). O astro viajava para acompanhar um jogo de basquete da filha na Mamba Academy. As investigações sobre as causas do acidente ainda não foram concluídas.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Negócios