Topo

"Desafio" da moeda na testa: físico responde se o local é mesmo magnético

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Luiza Ferraz

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/04/2019 17h04

As redes sociais pararam na última semana com a história da "testa magnética". Você tem uma?

Vários internautas começaram a publicar imagens e vídeos com moedas grudadas em suas testas.

O motivo do teste, segundo a maioria, era para mostrar que o local possuia uma espécie de magnetismo. Por isso, objetos de metal ficavam facilmente presos.

Mas será que isso é mesmo verdade?

Para tirar a dúvida, o UOL Tecnologia foi atrás de quem entende muito do assunto, o cientista Paulo Artaxo Netto, mestre em física nuclear e doutor em física atmosférica pela USP (Universidade de São Paulo).

Sabe as (boas) gambiarras tecnológicas que todos amam? Confira aqui

Leia mais

Para a frustração de alguns, a nossa testa não tem nada de magnética. A explicação para o "fenômeno" é mais simples do que muita gente imaginou.

"Não há correntes elétricas no corpo humano suficientes para gerar um campo magnético que possa prender uma moeda", explicou o especialista.

"Se você comprime um objeto sobre a sua pele, ela é elástica e vai ceder, podendo prender por alguns segundos ou minutos esse corpo estranho. Não tem nada a ver com o magnetismo", completou o estudioso, que também já trabalhou na NASA.

Mesmo que a testa não seja magnética, a brincadeira com certeza gerou momentos de diversão. Então, valeu a pena.

E, aí? Vai entrar na mais nova moda das redes sociais?

Mais Redes sociais