Topo

Gênio? Menino acha melhor uso para alto-falante inteligente: lição de casa

A hora da lição de casa pode ser um problema para muitas crianças - Getty Images
A hora da lição de casa pode ser um problema para muitas crianças Imagem: Getty Images

Helton Simões Gomes

Do UOL, em São Paulo

29/12/2018 12h32

As empresas de tecnologia se esforçam bastante para ensinar diversos truques a seus alto-falantes inteligentes, na tentativa de tornar os aparelhinhos cada vez mais populares. Até agora, porém, elas não haviam pensado que os dispositivos pudessem ser usados para estudar. Ou melhor, para fazer a lição de casa de alunos preguiçosos. A dica foi dada a elas pelo pequeno Jariel, de apenas 6 anos.

A inovação criada pelo menino foi descoberta da pior maneira possível para uma criança. Ele flagrado pela mãe.

Yerelyn Cueva, estudante de 24 anos de Nova Jersey, nos Estados Unidos, gravou a cena toda e postou nas redes sociais.

O vídeo mostra seu filho sentado à mesa, em que está um Echo, alto-falante da Amazon equipado com a Alexa. Assim como Siri (Apple), Google Assistente (Google), Cortana e Xiaoice (Microsoft), a assistente pessoal da Amazon é uma faz-tudo do mundo conectado: responde a perguntas, agenda compromissos, toca músicas, diz a previsão do tempo, estipula rotas para fugir do trânsito.

Amazon Echo foi o primeiro alto-falante inteligente a contar com o Alexa - AP Photo/Mark Lennihan
Amazon Echo foi o primeiro alto-falante inteligente a contar com o Alexa
Imagem: AP Photo/Mark Lennihan

Yerelyn flagrou o filho justamente no momento em que ele recorria aos poderes de Alexa para ajudar na lição de Casa. O menino pergunta:

Alexa, [quanto é] cinco menos três?

E ela responde:

Cinco menos três é dois

Nesse momento, Jariel é interrompido pela mãe com um grito que muita criança levada deve ter ouvido:

Garooooooto!

Publicado em 20 de dezembro no Twitter, o vídeo já foi visto por 8,6 milhões de vezes e virou um sucesso também no YouTube e no Facebook.

Quais os melhores celulares de 2018? Veja os destaques de cada categoria

Leia mais

A repercussão do vídeo atraiu elogios ao menino e críticas à mãe.

"Einstein em formação", disse um usuário no Twitter. "Einstein uma vez disse, 'Por que eu perderia meu tempo memorizando o que está em um livro quando eu posso só ler o livro quando eu encontrar uma necessidade para isso'", disse outro.

"Ele ainda está aprendendo. Seu subconsciente está selecionando as soluções corretas. Na verdade, eu acho que ele é um gênio por chegar a pensar em perguntar a ela [Alexa]. Não vejo problema nenhum...", comentou uma usuária.

Mas houve quem visse problema na atitude de Jariel e culpasse Yerelyn por ela.

"Se uma criança não consegue calcular cinco menos três sem um aparelho inteligente, isso reflete o tipo de pais que ela tem", esbravejou um homem.

Redes sociais