Quatro astronautas voltam à Terra após missão privada da Axiom

Um grupo de quatro astronautas, todos eles europeus, amerissou (pousou no mar) diante da costa da Flórida, nos Estados Unidos, na manhã desta sexta-feira (9), completando a terceira missão privada da empresa Axiom Space para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês).

A missão, chamada Missão Axiom 3 (Ax-3), foi o primeiro lançamento da empresa em que os três assentos pagos foram comprados por agências nacionais, em vez de pessoas abastadas.

Uma transmissão ao vivo mostrou uma cápsula Crew Dragon da SpaceX chamada "Freedom" que descia flutuando de paraquedas até o oceano Atlântico, onde foi interceptada e levada a bordo de um navio de recuperação.

"Estou muito orgulhoso dos meus companheiros de tripulação do Ax-3 que ajudaram suas agências a alcançarem todos os seus objetivos científicos, demonstrações tecnológicas e eventos de divulgação", disse o astronauta-chefe da Axiom, Michael López-Alegría, de nacionalidade espanhola e americana, além de ex-astronauta da Nasa, em uma cerimônia de despedida antes do retorno à Terra.

Inicialmente, a missão deveria durar duas semanas, mas o retorno foi adiado vários dias pelo mau tempo, o que resultou em uma permanência final de 18 dias na ISS.

Junto com López-Alegría estavam o piloto e coronel da Força Aérea turca Alper Gezeravci; o coronel da Força Aérea italiana Walter Villadei, que já havia voado à beira do espaço em uma aeronave espacial da Virgin Galactic; e o sueco Marcus Wandt, que também representava a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

Os países com programas espaciais estão cada vez mais recorrendo ao setor privado para alcançar suas ambições espaciais. A Turquia, cujo astronauta participou pela primeira vez, comemorou a missão como um sinal de sua crescente importância no cenário mundial.

A tripulação realizou 30 experimentos, aprofundando o conhecimento sobre o impacto da microgravidade no corpo humano e o avanço dos processos industriais, entre outros.

A Axiom Space foi fundada em 2016 por Michael Suffredini, ex-diretor do programa da ISS na Nasa (a agência espacial americana), e pelo empresário Kam Ghaffarian.

Continua após a publicidade

Além de organizar missões privadas para a estação orbital, a empresa desenvolve trajes espaciais para futuras missões da Nasa à Lua.

Também está construindo uma estação espacial comercial que pretende, inicialmente, acoplar à ISS, para depois separá-la e orbitá-la de forma independente em algum momento antes da retirada desta última.

Os custos exatos do Ax-3 não foram revelados, mas, em 2018, quando a empresa anunciou o programa pela primeira vez, envolvendo aluguel de hardware da SpaceX e pagamento à Nasa pelos serviços, fixou o preço em 55 milhões de dólares (200 milhões de reais à época) por assento.

ia/md/db/mar/dd/tt

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes