PUBLICIDADE
Topo

Física na Veia

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Hoje tem passagem da Estação Espacial sobre o Brasil. Vamos observar?

Conteúdo exclusivo para assinantes
Dulcidio Braz Jr

Dulcidio Braz Jr. é físico pelo Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde atuou como pesquisador no Departamento de Eletrônica Quântica antes de perceber que seu caminho era o da educação. É pioneiro no Brasil no ensino de relatividade, quântica e cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. Hoje, além de professor, é autor de materiais didáticos e faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor e aluno em tempo integral --enquanto ensina, também aprende.

Física na veia

11/05/2021 13h25Atualizada em 11/05/2021 16h50

iss - NASA/Roscosmos - NASA/Roscosmos
A ISS fotografada pelos membros da expedição 56 depois de desatracarem da estação em 4 de outubro de 2018. Aquela fina linha azul que contorna o nosso planeta é a delicada e tão necessária atmosfera
Imagem: NASA/Roscosmos

A ISS - International Space Station (ou Estação Espacial Internacional) é um satélite artificial da Terra. Com velocidade próxima de 28000 km/h, o que dá 28000 / 3,6 = 7777 m/s ou aproximadamente 7,8 km/s, ela orbita o nosso planeta a uma altitude média de 400 km. Nestas condições, a Estação Espacial completa uma volta na Terra a cada 92 minutos aproximadamente, o que dá quase 16 voltas na Terra por dia.

Enquanto a ISS orbita o nosso planeta, a própria Terra gira ao redor de si mesma. Por ter uma órbita inclinada em relação ao equador, a cada volta que a estação completa em nosso planeta, ela acaba passando sobre uma região diferente do globo terrestre que está constantemente girando.

Assim, vez ou outra, a ISS pode passar por cima de nós, aqui no Brasil. Mas a pergunta que sempre me fazem é: dá para ver a Estação Espacial passando sem instrumentos ópticos, ou seja, a olho nu? A resposta é sim. Mas isso só é possível em condições "especiais". E você também precisa saber para onde olhar e procurar pela ISS.

Para começar, tenha em mente que a estação espacial (veja imagem lá no topo) tem, contando com os enormes painéis solares, mais ou menos o tamanho de um campo oficial de futebol. Logo, vista de 400 km de distância, não passará de um pontinho. Mas, para a nossa sorte, com muitas partes metálicas, a ISS reflete muito bem a luz solar. Sendo assim, este pontinho tem tudo para ser bem brilhante a ponto de poder ser visto de longe, desde que haja contraste com o céu escuro.

Passagens da ISS com a luz ofuscante do dia não são visíveis. Mas passagens no começo da noite ou no final da madrugada, contra o céu escuro e quando a estação pode receber luz solar direta e brilhar bastante, podem sim ser vistas a olho nu daqui da superfície do planeta. Veja, nas imagens abaixo, como a ISS é vista a olho nu. Ela parece uma estrela bem brilhante, mas com movimento contra as estrelas fixas do céu de fundo.

ISS sobre São João da Boa Vista - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
O pontinho luminoso, com aparência de uma estrela, mas que se desloca rapidamente no céu, é a ISS
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

Na imagem acima, capturei a ISS passando sobre a minha cidade, São João da Boa Vista, interior de São Paulo, em 19 de novembro de 2016, num clique rápido que registrou uma posição específica da estação, ou seja, um pontinho bem luminoso no céu já escurecendo ao cair da tarde. Na imagem abaixo, também feita aqui na minha cidade em 15 de janeiro de 2017, noutra técnica, deixei o obturador da câmera fotográfica aberto por vários segundos, o que deixou um rastro luminoso no sensor da câmera enquanto a Estação Espacial ia se movendo no céu. Em ambas as capturas a câmera fotográfica estava fixa num tripé.

ISS sobre São João da Boa Vista - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
O pontinho luminoso, ao se movimentar com o obturador da câmera aberto por alguns segundos, deixa um rastro luminoso na foto
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

Você pode observar a ISS passando sobre o Brasil hoje! Siga a "receita" para não errar!

Hoje, 11 de maio de 2021, a ISS vai passar sobre o Brasil no começo da noite. Dependendo da sua latitude/longitude, ela pode passar mais baixa ou mais alta no céu e o horário pode variar um pouco. Aqui na minha cidade a passagem começa às 18h10min58s.

Ficou curioso em tentar uma observação? Abaixo dou a "receita".

Há vários programas para computador, sites e até aplicativos para celular que fazem toda a "calculeira" para nós usando apenas os dados de geolocalização que tanto no pc quanto no smartphone, em geral, são obtidos automaticamente pelo sistema operacional.

Já testei muitos apps e sites. Atualmente, tenho usado bastante o site Heavens Above. Também uso uma versão do Heavens Above para celulares que rodam Android e que pode ser baixada daqui.

Home do HA - print do site - print do site
Home do site Heavens Above
Imagem: print do site

Pelo site do Heavens Above é possível criar uma conta e definir os dados de latitude/longitude de onde você vai observar o céu. O cadastramento é bem intuitivo e o site bastante amigável. Em seguida, já logado na sua conta pessoal, você escolhe no menu "Satélites" a opção "Previsão de 10 dias para satélites de interesse especial - ISS - Estação Espacial Internacional". E o site, caso existam passagens visíveis da ISS para os próximos dias em sua localidade, gera automaticamente uma tabela com os dados observacionais. Veja, abaixo, a tabela gerada para a minha localização.

Tabela passagens da ISS - print do site - print do site
Tabela com a previsão de passagens visíveis da ISS sobre a minha cidade/região nos próximos 10 dias
Imagem: print do site

Clicando nos dados da tabela (que são links), para cada data (passagem), o site mostra automaticamente uma imagem simulando a trajetória aparente da ISS no seu céu local. Você pode escolher o tamanho em pixels que esta imagem vai ter. Veja, logo abaixo, a imagem gerada pelo site para a passagem da ISS hoje, terça-feira, 11 de maio de 2021, para a minha cidade/região.

Trajetória da ISS - print do site - print do site
Trajetória simulada da passagem da ISS sobre a minha cidade/região hoje (11/maio/2021)
Imagem: print do site

Para entender a trajetória aparente da ISS, você vai precisar usar os pontos cardeais norte, sul, leste e oeste. Você pode usar uma bússola ou até mesmo o celular. Mas a dica mais simples é:

  • Abra os braços esticados horizontalmente;
  • Aponte o seu braço direito para o lado do Sol nascente, o lado leste.
  • O norte estará a sua frente, o sul às suas costas, o leste do seu lado direito e o oeste do seu lado esquerdo. Simples assim!

Note ainda que logo abaixo da trajetória local aparente da ISS, o site também gera uma tabela com dados importantes que nos ajudam bastante na observação. Confira esta tabela no print abaixo.

Tabela com dados observacionais - print do site - print do site
Tabela com dados observacionais da passagem
Imagem: print do site

Repare na tabela acima e que detalha a passagem da ISS hoje (11/maio/2021) aqui na minha cidade/região que dá para saber com precisão de segundos quando a ISS "nasce", ou seja, o horário exato a partir do qual ela poderá ser avistada. A tabela também nos mostra o horário em que a ISS estará 10 graus acima do horizonte ascendendo ao céu. Mostra ainda a altura máxima (em graus) atingida pela ISS e o momento exato em que isso acontece. Quanto maior a altura em graus, mais alta no céu a ISS vai passar. Já na descendente, a tabela nos informa quando a ISS estará novamente a 10 graus acima do horizonte. E, finalmente, quando ela se põe, ou seja, quando deixará de ser vista.

Pela trajetória você sabe exatamente em que ponto cardeal a Estação Espacial vai "nascer", ou seja, vai começar a aparecer. E pela tabela sabe o horário exato em que isso vai acontecer. Desta forma, sabendo para onde e quando olhar, não tem erro! Logo você vai avistar um pontinho bem luminoso que se movimenta rapidamente no céu e, em poucos minutos, vai de um horizonte ao outro, passando sobre você. É uma experiência sempre muito divertida!

Deu para entender a ideia de como funciona o site e de como usar os dados que ele gera?

Crie uma conta pessoal. E faça a simulação de passagens da ISS para a sua localidade usando as minhas dicas acima. Garanto que você não gasta mais do que 10 minutos. E, depois que já tiver uma conta, para gerar novas simulações será muito prático e muitíssimo mais rápido. Experimente!

Se instalar o app no celular, você pode sair a campo com ele em mãos e poderá, pela tela do equipamento, acompanhar a trajetória da ISS em tempo real e com animação, o que é bem interessante!

Observe a ISS. Chame os amigos, familiares, agite uma galera para este evento astronáutico diferente. Depois deixa um comentário aqui sobre como foi a sua experiência observacional. Combinado?

Só faltou dizer o óbvio: o céu tem que estar limpo para você ver a ISS que passa muito alta (400 km) e, portanto, bem acima de possíveis e inconvenientes nuvens locais que podem atrapalhar as observações.

E, se você curte o tema ISS, deixo logo abaixo os links para posts daqui do Física na veia em que tratei de aspectos interessantes ligados a Estação Espacial Internacional:

Bom céu! Boas observações! Boa viagem de carona com a ISS!

Abraço do prof. Dulcidio. E Física na veia!