PUBLICIDADE
Topo

Física na Veia

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Lua Cheia vai te ajudar a encontrar Júpiter e Saturno no céu hoje à noite

Conteúdo exclusivo para assinantes
Dulcidio Braz Jr

Dulcidio Braz Jr. é físico pelo Instituto de Física "Gleb Wataghin" (IFGW) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), onde atuou como pesquisador no Departamento de Eletrônica Quântica antes de perceber que seu caminho era o da educação. É pioneiro no Brasil no ensino de relatividade, quântica e cosmologia para jovens estudantes do final do ensino médio e início do curso superior. Hoje, além de professor, é autor de materiais didáticos e faz questão de dizer que, aqui no blog, é professor e aluno em tempo integral --enquanto ensina, também aprende.

23/07/2021 15h38Atualizada em 23/07/2021 19h47

Lua, Júpoiter e Saturno - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
Lua Cheia, Saturno e Júpiter no céu por volta de 20h30min em 23/julho/2021
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

Hoje tem Lua Cheia, o que é sempre um espetáculo observacional imperdível, mesmo para quem já viu a Lua inúmeras outras vezes. Adoro observar a Lua em qualquer fase, deste pequeno, no tempo do ferrugem (conheça aqui neste texto do Física na veia quem foi e ainda é o ferrugem).

É muito especial para mim ver a Lua Cheia nascendo por trás da serra daqui da janela do meu apartamento em São João da Boa Vista, quase na divisa São Paulo/Minas Gerais! E nestas horas sempre me lembro do mestre Gilberto Gil na canção "Luar".

O luar
Do Luar não há mais nada a dizer
A não ser
Que a gente precisa ver o luar

Nesta sexta-feira, além da Lua Cheia, o Universo nos brinda com um bônus bastante especial: Júpiter e Saturno, os maiores planetas gigantes gasosos do Sistema Solar, que estarão "ali por perto" da Lua, na mesma região do céu observável, fazendo pose para foto e/ou para simples espiada a olho nu.

Na mesma linha do post anterior (se você não o viu, leia-o aqui), para observar planetas que estão visualmente próximos da Lua no céu, devemos usá-la sempre como um guia — excelente por sinal. Sem ela, fica mais complexo conseguir encontrá-los pelos não iniciados na Astronomia observacional.

Simulei o céu de hoje, em vários horários, para a minha localização. Usei o software Stellarium, planetário desktop opensource e freeware que você também pode baixar/instalar no seu computador para se divertir recriando o céu visível de qualquer lugar da Terra hoje, adiante ou para trás na linha do tempo.

O resultado você confere nas imagens deste artigo. Lá no topo, mostro a Lua cheia, Saturno e Júpiter em torno de 20h30 (horário de Brasília) como poderão ser vistos a olho nu. Dependendo da sua latitude/longitude, podem existir ligeiras mudanças na cena e especialmente no horário. Mas, para todo o território brasileiro, as simulações que fiz servem como boas referências.

Na medida em que a Terra for girando, os três astros, mantendo praticamente o mesmo arranjo visual relativo, vão percorrer o céu de leste para oeste, até o Sol raiar na manhã seguinte. Deu vontade de observar? Então siga minhas dicas a seguir que já vem até com sugestão de trilha sonora.

Guia de observação (para o horário de Brasília)

1. Prepare-se para ver o nascer da Lua Cheia mais ou menos a partir das 17h30min, dependendo da sua localização. Você deve olhar o lado leste (L), oposto ao lado oeste (O) onde o Sol neste horário já estará quase se pondo.

Lua nascendo - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
Nascer da Lua Cheia por volta das 17h30min
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

2. Com o passar do tempo, com a rotação do nosso planeta, a Lua Cheia vai aos poucos subindo ao céu. Por volta de 18h30, mais ou menos 1h depois do nascer da Lua, Saturno vai despontar no horizonte leste (L). Você começará a ver o "Senhor dos Anéis" que a olho nu é um ponto brilhante de aparência estelar.

Saturno nascendo - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
Por volta das 18h30min, Saturno já nasceu e seguirá a Lua em sua trajetória a parente no céu
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

3. 20h, uma hora e meia mais ou menos depois da aparição de Saturno, ainda a leste (L), você já poderá ver Júpiter, também de aparência estelar, mas bem mais brilhante. Aos poucos, por efeito da rotação da Terra, os três vão ascendendo juntos ao céu.

Júpiter nascendo - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
20h. Júpiter acabou de nascer e segue Saturno que segue a Lua Cheia
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

4. Ao longo de toda a noite, os três astros vão ascender ao céu, passar pelo ponto mais alto no firmamento, e depois descerão para o horizonte oeste (O), do lado oposto onde nasceram.

No final da madrugada, quando o Sol estiver nascendo do lado leste (L), por volta de 6h30, Lua, Júpiter e Saturno poderão ser vistos sobre o horizonte oeste (O) no céu, como na imagem baixo.

Lua, Saturno e Júpiter na madruada - Dulcidio Braz Jr / Física na veia - Dulcidio Braz Jr / Física na veia
Pouco antes do nascer do Sol a leste, por volta das 6h30min, Lua, Júpiter e Saturno estarão do lado oeste
Imagem: Dulcidio Braz Jr / Física na veia

Astros invertidos, agora com a Lua para baixo e os planetas para cima? Sim! Negacionistas da Terra plana "bugam" nesta hora com a falta de explicações razoáveis, o que a ciência já faz com facilidade e precisão há alguns séculos!

E aí, de que lado da força você fica? Eu, já vou avisando, fico sempre do lado da ciência.
____

Vale lembrar que Luas Cheias produzem luar intenso, o que atrapalha a visão dos outros astros uma vez que o céu de fundo não fica totalmente escuro. Por outro lado, a Lua Cheia, fácil de encontrar, como já disse e repito, é um excelente guia observacional para encontrar os planetas.

Ganhamos e perdemos com a Lua. Mas, neste caso, garanto, o ganho é maior. Mesmo com o luar, Saturno e Júpiter estarão bem brilhantes e, portanto, visíveis a olho nu se o céu estiver livre de nuvens. E, claro, se você se afastar das luzes da cidade, sempre buscando locais seguros para evitar contratempos que possam estragar a festa observacional, a experiência será ainda melhor e mais marcante.

Vou observar. Se der, vou fotografar os três astros e postar nas minhas redes sociais. Tudo daqui mesmo da janela do meu apartamento de onde tenho horizonte leste privilegiado para ver os astros nascendo quase que de camarote.

Recomendo que você, dentro de suas possibilidades, também tente observar a Lua Cheia e os dois planetas, o que pode ser feito praticamente durante a noite toda de acordo com a sua conveniência pessoal.

Já tenho até trilha sonora para o evento cósmico: "De Lua Cheia", música de autoria de Vanessa Moreno com letra de Larissa Finochiaro, linda canção registrada no belíssimo álbum "Sentido" da Vanessa Moreno. Anote aí: Vanessa e Larissa, duas geniais artistas jovens! Não as conhece? Corre! Siga os links! Recomendo! Para mim, gente jovem fazendo boa música é sempre sinônimo de esperança!

Álbum "Sentido" de Vanessa Moreno - Álbum "Sentido"  - Álbum "Sentido"
"Sentido" (Spotify)
Imagem: Álbum "Sentido"

Fica também como dica para você saber mais sobre a arte ímpar e genial da Vanessa Moreno a delicada, inteligente e deliciosa participação dela no "Um Café lá em Casa" do mestre guitarrista/violonista/compositor Nelson Faria. Assista aqui, no canal do Youtube deste projeto maravilhoso do qual sou fã e que vem há alguns registrando o trabalho artístico de músicos importantíssimos.

Céu. Desacelerar. Respirar. Meditar. E ainda ouvir boa música! Em tempos tão pesados, é praticamente "remédio" para o corpo e para a alma. Vem viver isso comigo?

Bom céu! E excelentes observações com bônus de carinho para os ouvidos!

Abraço do professor Dulcidio. E Física (e Astronomia) na veia!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL