PUBLICIDADE

Topo

Inspirado em Transistor, Dandy Ace tem algumas cartas mágicas na manga

Dandy Ace - Divulgação/Mad Mimic
Dandy Ace Imagem: Divulgação/Mad Mimic

Makson Lima

Colaboração para o START

08/07/2020 04h00

Foi no Firmeza Fest de 2019 onde tive meu primeiro contato com Dandy Ace, um jogo em que controlamos um mágico capaz de usar cartas de baralho com superpoderes, misturando seus efeitos de forma estratégica para confrontar diversos tipos de inimigos em ambientes gerados proceduralmente.

No momento em que joguei, lembrei-me imediatamente de Transistor, da Supergiant Games. E as semelhanças não são coincidências.

Os perigos da inspiração

Dandy Ace Barraquinha - Divulgação/MadMimic - Divulgação/MadMimic
Imagem: Divulgação/MadMimic

Ao conversar com um dos criadores de Dandy Ace, Luis Fernando Tashiro, CEO do estúdio Mad Mimic, ele confessa a inspiração em jogos como Transistor e até Dead Cells, seja na arte ou no design: "Dandy Ace nasceu com a ideia de fundir a mecânica de combinação de habilidades de Transistor com a estrutura de roguelike de Dead Cells", conta.

Dandy Ace 3 - Divulgação/Mad Mimic - Divulgação/Mad Mimic
Imagem: Divulgação/Mad Mimic

Simplesmente se inspirar em games de sucesso não é o suficiente, e a Mad Mimic sabe disso. Por isso, eles têm também uma carta na manga: "Nós sempre buscamos ter referências sólidas em nossos projetos e, em paralelo, nos preocupamos em trazer algo novo para a indústria, com nossa cara".

Tashiro é enfático quanto aos riscos de se perder em meio a tantas referências ótimas. O segredo mesmo é focar em trazer algo único para a criação.

Luis Tashiro - Divulgação/Playbor - Divulgação/Playbor
Imagem: Divulgação/Playbor
Dandy Ace nasceu com a ideia de fundir a mecânica de combinação de habilidades de Transistor com a estrutura de roguelike de Dead Cells
Luis Tashiro, criador de Dandy Ace

No caso de Dandy Ace, o principal atrativo é a combinação das cartas do mágico. "Toda carta possui uma habilidade principal e uma habilidade de melhoria, que quando combinada com outra carta, adiciona um efeito extra à habilidade principal da outra carta."

Toda profundidade de Dandy Ace vem da criação de seu próprio deck de baralho, oferecendo gameplays distintos e, consequentemente, diferentes estratégias para diferentes inimigos. "Quanto mais o jogador avança no jogo maior o nível que as cartas terão. Assim, o jogador terá que sempre adaptar seu estilo de jogo e build e se adequar às dificuldades das fases."

Mas há uma questão dos elementos roguelike que não podemos esquecer.

Carteado em forma de roguelike

Momentos Dandy Ace - Divulgação/MadMimic - Divulgação/MadMimic
Imagem: Divulgação/MadMimic

"Como roguelikes são jogos extremamente desafiadores e difíceis, e toda vez que você começa uma partida nova não há (ou quase não há) progressão em relação à partida anterior, as partidas (em Dandy Ace) em si são rápidas (a média é entre 45 minutos a 1 hora)", conta o desenvolvedor.

Instigar quem joga a tentar de novo e de novo é o grande desafio dos roguelikes. Fazer desse ciclo vicioso algo divertido e cativante, segundo Tashiro, deve acontecer "desde o minuto 1 do jogo".

Ele desenvolve melhor a ideia: "por causa disso, quando um roguelike é desenvolvido, o mais importante é pensar em uma mecânica que se encaixe bem com esse sistema de progressão. A vantagem do roguelike é justamente essa. Como empresa, a gente pode focar em um core gameplay loop sólido e explorá-lo ao máximo, em partidas relativamente rápidas, mas conseguindo manter os jogadores."

Criar jogos não é um passe de mágica

Dandy Ace 2 - Divulgação/MadMimic - Divulgação/MadMimic
Imagem: Divulgação/MadMimic

Dandy Ace não é o primeiro jogo da Mad Mimic. Alguns podem se lembrar do sucesso que foi No Heroes Here, um tower defense lançado em 2017.

Suceder um sucesso é, também, um desafio por si só. No Heroes Here estabeleceu uma parceria com a Maurício de Souza Produções com o lançamento de Mônica e a Guarda dos Coelhos, trazendo muitos personagens da turma do Bairro do Limoeiro para o jogo.

Luis Tashiro Mad Mimic - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Imagem: Arquivo Pessoal

Isso foi tão inusitado quanto maravilhoso. Uma análise minuciosa de mercado e público cai muitíssimo bem para responder 'qual é o próximo passo?' "Após o lançamento do No Heroes Here e de Mônica e a Guarda dos Coelhos, queríamos mudar e nos desafiar para que criássemos projetos mais ambiciosos, mas antes de sairmos desenvolvendo, realizamos uma pesquisa de mercado e percebemos que os roguelikes tem um público fiel" e lá se vão 21 meses de desenvolvimento para Dandy Ace.

Dandy Ace está planejado para chegar ao Xbox One, PS4, Switch e Steam no dia 28 de julho, e você já pode construir a sua própria combinação de cartas com a demo, disponível na plataforma da Valve.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol