Conteúdo publicado há 23 dias

Nômade Festival 'supera' chuva e fecha com emoção, protesto e diversidade

Nem mesmo a temperatura de 14°C e a chuva no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, foram capazes de atrapalhar o Nômade Festival de promover a música brasileira em seu encerramento com shows de Rico Dalasam, Maria Gadú, Urias, Maria Rita, Marina Sena e Baco Exu do Blues.

O que aconteceu

"Tá dando certo": Rico Dalasam abriu o último dia de festival com largo sorriso no rosto e cantando sucessos como "30 semanas", "Mudou como?", "Estrangeiro", entre outros.

Primeira vez no palco do Nômade. Feliz estar no line-up de um festival compartilhando com os meus amigos que também fazem suas músicas. Tá dando certo.
Rico Dalasam

"O festival é o símbolo da diversidade": Maria Gadú subiu ao palco do Nômade Festival pela segunda vez e abriu o show cantando a plenos pulmões a canção "Coisas da Vida", em homenagem a Rita Lee. Esbanjando simpatia e carisma, a cantora entoo os hits "Um Móbile No Furacão", "O Sal da Terra" e "Quase Sem Querer".

Adoro esse festival, acho que ele traz uma diversidade justa pro Brasil que a gente tem. São muitos estilos musicais, muitos sons que todas as gerações têm produzido ao longo de anos. Eu gosto muito dessa nova onda de vários festivais pelo Brasil. O festival é o símbolo da diversidade, o símbolo de deixar as coisas acessíveis.
Maria Gadú, em entrevista para Splash

Maria Gadú faz show no segundo dia do Nômade Festival, em São Paulo
Maria Gadú faz show no segundo dia do Nômade Festival, em São Paulo Imagem: Rafael Strabelli/Divulgação

Coreografias e emoção: Urias também pisou no Nômade Festival pela segunda vez e colocou o público para cantar e dançar com suas coreografias. Ela, inclusive, se emocionou ao cantar a música "Tanto Faz".

Galera tá com tudo. Vou me quebrar, me estourar nesse palco.
Urias

Continua após a publicidade

São Paulo em festa: Maria Rita fez os fãs de música popular brasileira espantarem o frio com muito samba. "Bola pra frente", "O que é o amor" e "Cara valente" embalaram o show da artista.

Muitíssimo obrigado a todos pelo carinho, acolhimento, abraço. Nômade, obrigado pela confiança, é uma honra estar aqui.
Maria Rita

"Show bem completo": Marina Sena lançou no Nômade Festival o novo formato do show Vício Inerente. Nele, a explosão de sensualidade, ginga, carisma e atitude da cantora fizeram o público ir ao delírio com as inovações estéticas e musicais.

Marina Sena no Nômade Festival, no domingo (26), em São Paulo
Marina Sena no Nômade Festival, no domingo (26), em São Paulo Imagem: Rafael Strabelli/Divulgação

A gente melhorou tudo, melhorou a experiência do show. Tá um show bem completo, coeso, com nuances importantes que fazem toda a diferença no espetáculo como um todo. Tá bem legal esse show, bem interessante, eu tô amando.
Marina Sena, em entrevista para Splash

"Música é um movimento político": Baco Exu do Blues finalizou a quinta edição do festival dedicado a música popular brasileira destacando que o artista precisa falar e promover debate.

Continua após a publicidade

Música é um movimento político, independente, do que a gente tá cantando. É responsabilidade do artista é promover, falar e mostrar o que está acontecendo.
Baco Exu do Blues

Deixe seu comentário

Só para assinantes