Conteúdo publicado há 1 mês

Escritora atacada por pitbulls sonha com prótese após perder braço

Roseana Murray, escritora atacada por pitbulls, contou que quer uma prótese de braço após ter seu membro amputado.

O que aconteceu

A escritora contou como vem lidando com tudo desde que sofreu o ataque dos cachorros. "Eu quero viver. Não vou ficar chorando. Eu perdi um braço, mas eu tenho outro. Tenho 73 anos, tenho que seguir em frente. O tempo até a chegada no horizonte não é tão grande. Faltam 7 anos para eu ter 80. Quero que seja bom, quero viver lindamente", declarou, em entrevista ao jornal O Globo.

Ela disse que tem sofrido com a "síndrome do membro fantasma", quando uma pessoa amputada sente sensações como dor, formigamento ou queimação em uma parte do corpo que foi amputada ou perdeu sua função. "Transformei meu braço num braço mágico, embora agora ele seja um braço fantasma que sinto. Estou trabalhando isso com medicamento e psiquiatra, fazendo a lateralidade para o lado esquerdo".

"O cérebro não entende muito bem. Esse braço fantasma dá muito choque, queima, é uma dor intensa 24 horas. O remédio diminuiu a frequência da dor, como se tivesse abaixado o som. Mas eu consigo separar. A dor fica num outro lugar para eu seguir. Estou encantada em ver como somos criativos. Para abrir um pote com uma mão, boto ele no meio das pernas. Estou inventando jeitos até ter a prótese, que quero ganhar de presente".

Roseana afirma que questões financeiras a impedem de comprar a prótese imediatamente. "É muito cara. Talvez uma empresa ou a prefeitura de Saquarema possam me dar. Vou batalhar por isso, pelo menos por um bom desconto para poder pagar. Quero uma prótese azul. Vi uma foto de uma prótese azul com uma mão preta feito uma luva e realmente me apaixonei".

Apesar das mudanças físicas que o ataque deixou, a escritora diz que não pensa na questão estética. "Acho que eu continuei uma mulher de 73 anos charmosa, de um braço só".

Deixe seu comentário

Só para assinantes