Conteúdo publicado há 30 dias

Rachel faz alerta sobre racismo: 'Somos contra atitudes preconceituosas'

Rachel Sheherazade alertou os participantes de A Grande Conquista 2 (Record) sobre racismo e preconceitos. O aviso foi exibido no programa desta segunda-feira (20), após uma situação envolvendo Any e Vinigram.

Quer ficar por dentro de tudo o que está acontecendo no mundo dos realities? Clique aqui e faça parte do nosso canal no WhatsApp.

O que Rachel disse sobre preconceito

"Vocês viram os diversos títulos de filmes sugeridos na brincadeira, inclusive, vários de vocês riram nesse momento e entenderam tudo como uma brincadeira. Na hora, o Vinigram também pareceu ter levado na brincadeira, mas ele não esqueceu e, na última madrugada, comentou com algumas pessoas sobre esse ocorrido por ter se sentido ofendido."

"E é por isso que estou aqui, para dar esse alerta: não importa o que foi dito, e sim como foi recebido. Por isso, peço cuidado com as palavras. Às vezes, você pode não ter intenção, mas é importante levar em conta a forma que a pessoa recebeu."

"Ao ver uma cena que pode parecer racismo ou qualquer outro tipo de preconceito, é tarefa de todos nós enfrentarmos esse tipo de situação. Nós, da produção, somos absolutamente contra atitudes preconceituosas."

Em seguida, a apresentadora permitiu que os envolvidos se manifestassem. Primeiro, deixou Vinigram falar sobre o assunto.

Rachel Sheherazade interrompe programa e avisa sobre racismo
Rachel Sheherazade interrompe programa e avisa sobre racismo Imagem: Reprodução/PlayPlus

Pronunciamento de Vinigram na casa

"Acho que é muito importante, porque isso é uma situação que acontece todos os dias lá fora e existem muitas pessoas que passam por isso. Naquele momento, não levo aquilo como uma brincadeira. Se pareceu, deixo claro que não levei como uma brincadeira [sobre a fala do filme 'Planeta dos Macacos']. Me posiciono, olho para a Any e falo: 'não, moça, não fala isso'. E guardo esse sentimento para mim, até para não expor a Any ou causar qualquer tipo de tumulto."

Continua após a publicidade

"Porque o racismo faz isso com a gente, faz a gente se sentir culpado. Naquele exato momento, pergunto para mim mesmo se estava parecendo um macaco. E fica muito óbvio na imagem que não pareço um macaco, pareço fazendo o sinal da arma, de quem está se escondendo, que é a brincadeira. Acabo deixando e me sentindo culpado por essa brincadeira ou pela fala."

"Não me sinto bem com aquilo, mudo e me internalizo. Muitas pessoas vieram me perguntar ao longo dos dias se eu estava bem, o que tinha acontecido e é algo que mexe comigo e vai mexer sempre."

"Ontem, na dinâmica, a Any pontua, usando o termo garra, que para mim é gatilho que me dispara, que faz eu me colocar de novo nesse lugar — e onde pontuo ela dizendo que é mais um termo pejorativo, que não deve ser usado comigo ou qualquer outra pessoa. Racismo é uma coisa intolerável, homofobia é intolerável, racismo religioso é intolerável, xenofobia é intolerável. Jamais devo me calar, não é a primeira vez que acontece comigo, possivelmente não será a última."

"Tenho um filho, ele ainda não entende, mas um dia ele vai assistir e vai ver o pai dele se posicionando. Tenho um pai que é ativista e me deu bagagem suficiente para lutar contra isso e contra esse sistema que oprime muitas pessoas como eu, como Edlaine. Me calar diante disso seria um erro muito grande."

Posicionamento de Any após o recado de Sheherazade

"Isso que aconteceu nem passou pela minha cabeça, que seria algo que afetaria o Vini, falei ali realmente sem intenção. Tanto que, quando a gente conversou, quando ele trouxe isso para mim foi uma surpresa, mas eu pedi perdão, porque realmente não foi de coração. Logo eu, uma pessoa que representa tanto como mulher trans aqui, eu jamais faria algo para magoar ele."

Continua após a publicidade

"Só me resta pedir perdão a ele, pedi perdão ao Brasil, a todas as pessoas que se sentiram ofendidas e a todo mundo da casa que foi atingido por isso. Estou envergonhada, triste, sem palavras. Nunca imaginei estar numa situação como essa, só posso pedir perdão."

Com a fala dos envolvidos, Rachel Sheherazade finalizou: "Nós estamos diariamente na casa de milhões de pessoas. A nossa missão, por vezes, vai além do jogo, conto com todos vocês para levar entretenimento e, mais que isso, uma mensagem positiva de conscientização para a sociedade".

LIVES

  • Chico Barney, Kerline, Leão Lobo e mais colunistas estão na cobertura especial de famosos e realities no YouTube e nas redes sociais. De segunda a sexta, são três programas ao vivo no YouTube, além de muito conteúdo no Instagram e Tik Tok.

Confira os horários da programação:
10h - Central Splash com Chico Barney, Bárbara Saryne e Lucas Pasin
13h - Splash Show com Yas Fiorelo e Leão Lobo
18h - Central Splash com Dieguinho Schueng e Kerline Cardoso

Deixe seu comentário

Só para assinantes