Conteúdo publicado há 1 mês

Reprisada várias vezes e 'joias da titia': o efeito Mandela em 'Alma Gêmea'

Com o retorno de "Alma Gêmea" (Globo) no Vale a Pena Ver de Novo algumas questões que parecem verdades, mas não são, voltaram a circular nas redes sociais.

O Efeito Mandela

Tudo se popularizou com uma postagem do Canal Viva no X (antigo Twitter) que perguntava: "Qual o maior efeito Mandela das novelas?".

Com isso, várias respostas foram dadas pelos telespectadores, mas algumas considerações sobre a novela "Alma Gêmea" chamaram a atenção. Já a conta do canal deu um exemplo da novela "Mulheres Apaixonadas": "Vou começar citando um: A Dóris bater nos avós".

Mas o que é o efeito Mandela? É uma espécie de falsa lembrança coletiva, quando muita gente afirma lembrar de algo que na verdade nunca existiu ou aconteceu.

O nome surgiu por causa de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul. Isso porque muitas pessoas pensam que ele morreu durante o tempo na prisão, na década de 80, mas o político morreu em 2013, em sua residência.

Reprisada várias vezes

Não é difícil encontrar pessoas afirmando que "Alma Gêmea" já foi reprisada várias vezes. "Essa novela já repetiu tantas e tantas vezes", reclamou uma internauta em uma postagem das redes sociais da Globo.

Continua após a publicidade

Mas essa ideia não é verdadeira, trata-se de um efeito Mandela. "Considero 'Alma Gêmea' o maior exemplo de efeito Mandela que conheço, todo mundo acha que já foi reprisada várias vezes", comentou uma usuária do X (antigo Twitter).

Na verdade, essa é a segunda reprise da novela espírita escrita por Walcyr Carrasco na tv aberta. A primeira reapresentação aconteceu em 2009 no Vale a Pena Ver de Novo. Depois disso, "Alma Gêmea" só apareceu novamente nas telinhas em 2022 no Canal Viva.

As joias de titia

Outra confusão é sobre uma fala de Cristina (Flávia Alessandra) que não existe na novela. Muitos pensam que a loira diz que quer "as jóias de titia".

Continua após a publicidade

A joia pela qual a vilã é louca não é da tia Agnes (Elizabeth Savalla) e sim da avó Adelaide (Walderez de Barros). "Dizerem que a Cristina quer as joias da tia. A tia dela era a Agnes e ela não tem nada a ver com as joias, a avó é que escolheu a neta que herdaria as joias da família. Quem queria alguma coisa da tia era a Sandra", respondeu uma internauta na postagem sobre o efeito Mandela nas novelas.

É por causa da joia da avó, e não da tia, que Cristina enlouquece. Ela acha que a herança da família deveria ser sua, mas Adelaide decide presentear Luna (Liliana Castro), que acaba morrendo em um assalto armado planejado por sua prima.

Parte dessa confusão se dá por Flávia Alessandra ter vivida outra vilã em "Êta Mundo Bom!" (Globo), também uma novela das 6 escrita por Walcyw Carrasco. Nessa outra trama, a vilã Sandra queria a fortuna da titia Anastásia (Eliane Giardini). "Até entendo a confusão por motivos de: ambas são Flávia Alessandra como vilã loira fatal em novela de época das 18h", comentou uma usuária do X (antigo Twitter).

A reprise de "Alma Gêmea", novela de 2005, escrita por Walcyr Carrasco, vai ao ar de segunda a sexta, às 17h05, na Globo. Confira o resumo completo dos capítulos aqui.

Deixe seu comentário

Só para assinantes