Fenômeno na Ásia, conheça Twice, banda K-pop que lota estádios pelo mundo

Um dos grupos de k-pop mais bem-sucedidos em solo brasileiro fará dois shows no Allianz Parque, em São Paulo, nos dias 6 e 7 de fevereiro. Não conhece? Splash preparou um perfil da banda.

Por que o grupo se chama Twice?

Criador do grupo e de uma das maiores empresas do k-pop, a JYPEntertainment, J.Y.Park escolheu esse nome porque queria que o grupo conquistasse o público duas vezes: primeiro pela música e segundo pelos visuais. Na indústria do k-pop o termo visual é amplamente trabalhado.

Todo grupo possui membros conhecidos por representarem "o rosto", uma espécie de cartão de visitas. É o chamariz do grupo e quem mais faz publicidades e contratos com marcas de beleza. O conceito das Twice foi pensando em combinar talento com beleza (e deu muito certo).

Como o grupo foi formado e quando elas debutaram?

Twice foi formado em um "survival show", os famosos programas de formação de grupos com audiência enorme na Ásia que ajudou na criação de grupos de fãs, pois há um forte engajamento em votações. Algumas integrantes do grupo iam debutar antes do programa acontecer, mas o destino quis esperar por "Sixteen", que aconteceu em 2015.

Sete das nove integrantes foram selecionadas para debutar e J.Y.Park adicionou mais duas artistas: Tzuyu por ser extremamente popular durante toda a edição, e Momo, por considerar que acrescentaria nas performances. Já com o line-up final, Twice debutou oficialmente em 20 de outubro de 2015.

Quem são as integrantes do grupo?

Continua após a publicidade

Por ordem de idade (mais velha até a mais nova): Nayeon (1995), Jeongyeon (1996), Momo (1996), Sana (1996), Jihyo (1997), Mina (1997), Dahyun (1998), Chaeyoung (1999) e Tzuyu (1999).

Qual o nome do fandom e lightstick do grupo?

O nome do fandom é Once e foi uma sugestão popular dos fãs na época, pois acharam que soava bem "once and twice" juntos. Pela popularidade nas lives e eventos de fãs, o nome acabou sendo escolhido, e o grupo utilizou o slogan "se vocês nos amarem uma vez (once), nós os amaremos duas (twice)."

A lightstick do grupo é a fofíssima "Candybong", como o próprio nome diz, um doce em forma de luz, um grande pirulito que pisca e tem o logo do grupo no meio. O nome foi inspirado em "Candy boy", uma das músicas de debut delas.

Por que fazem tanto sucesso na Coreia?

Continua após a publicidade

A combinação de talento, beleza e conceitos fofos foi um combo que deu muito certo e com um timing excelente. Embora criticada a longo prazo, a criação de "papéis" para as integrantes acabou dando certo, pois fez com que os fãs se identificassem com cada uma de formas distintas.

A qualidade das produções que foi evoluindo com o crescimento das redes sociais e as coreografias extremamente memoráveis e fáceis de reproduzir foram a chave do sucesso do primeiro grande hit do grupo: "Cheer Up". Em seguida tivemos "TT", cuja dança imita um emoji, falando diretamente com as novas gerações de uma forma fofa, divertida e com uma música que não sai da cabeça.

E é muito interessante ver que o grupo, com o passar dos anos, foi buscando outros sons, crescendo e criando uma discografia sólida e repleta de ótimas músicas. E a combinação desses dois universos, fofo e maduro, é perceptível também nos projetos solos de duas das maiores vocalistas do grupo: Nayeon e Jihyo, que lançaram suas carreiras solo nos últimos anos com "POP" e "Killing me Good".

Qual o motivo de elas serem tão grandes no Japão?

Continua após a publicidade

Twice são gigantes na Ásia e no Japão isso se deve muito ao trio de integrantes japonesas que faziam sucesso no país antes mesmo do grupo debutar. Momo, Sana e Mina são muito populares e recentemente lançaram uma subunit, a Misamo.

Os lançamentos japoneses das Twice são sempre muito aguardados pela qualidade que entregam em conceito e produção. Considerado um dos maiores mercados fonográficos do mundo, o Japão é extremamente visado pelas empresas para garantir uma carreira de sucesso a longo prazo para seus respectivos grupos.

E não é um mercado fácil de entrar como Twice faz parecer. Elas conseguiram recordes de vendas no Oricon (maior chart por lá), superando grupos locais famosos e se tornaram o segundo grupo feminino na história a lotar três noites seguidas o Tokyo Dome, ficando atrás apenas das AKB48 (que são japonesas e uma indústria per se). A capacidade do Tokyo Dome é para cerca de 60 mil pessoas.

@twice_tiktok_officialjp MISAMO JAPAN 1st MINI ALBUM?Masterpiece? 2023.07.26 Release MISAMO?Do not touch? Purple Dress ver #Donottouch #MISAMO #Masterpiece ? Do not touch - MISAMO

O que ouvir delas?

Seja em coreano ou japonês, não existe nenhum álbum ruim do grupo. Os lançamentos japoneses merecem muito uma chance, pois existem preciosidades como "Candy Pop", "Breakthrough" e "Perfect World".

Continua após a publicidade

Já nos discos coreanos, para conhecer todas as possibilidades do grupo, vale a pena ouvir o trio: "Twicetagram" (2017), com a icônica música-chiclete "Likey", mostrando o lado fofo e k-pop raiz delas, passando por "Fancy You"(2019), uma excelente transição da fase fofa para o amadurecimento delas ao som da ótima "Fancy" e por fim chegando em "Eyes Wide Open", com uma produção bem distinta, ótimas faixas do início ao fim e com um single incrível em "I Can't Stop Me". Uma experiência completa pelo Universo Twice.

Deixe seu comentário

Só para assinantes