Ex de Naiara Azevedo: 'Nunca a agredi, nem me apropriei de algo dela'

Rafael Cabral, ex-marido de Naiara Azevedo, comentou oficialmente sobre as denúncias feitas pela cantora. Segundo o jornal Bom Dia GO (TV Globo), a artista teria denunciado o ex-marido Rafael Cabral por constrangimento ilegal — quando alguém é constrangido com violência ou grave ameaça.

"Junto da minha filha e da minha mãe, a Naiara foi uma das mulheres da minha vida. Nunca a agredi, nem me apropriei de algo que fosse dela. Pelo contrário, sempre a ajudei na construção da carreira, fato que ela mesma reconhece", disse em comunicado enviado a Splash.

Em relação à absurda denúncia de violência patrimonial, temos todos os relatórios, documentos e conversas de WhatsApp que comprovam os repasses mensais feitos a ela, o pagamento de despesas pessoais a pedido dela, além de todos os custos referentes aos shows e contratos publicitários. Apenas mil reais por mês não pagariam o estilo de vida que ela tem, gosta e merece ter.
Rafael Cabral, ex-marido de Naiara Azevedo

Rafael afirmou estar à disposição da Justiça para esclarecimentos. "Estou sem sair de casa, sem dormir direito e sofrendo ataques injustos. Não apenas eu, mas também minha filha, de 15 anos, que virou algo de xingamentos e ódio na internet", seguiu o comunicado.

"Peço apoio e oração aos amigos e pessoas próximas, que conhecem minha história e minha conduta. Apesar de tudo, sigo com a consciência tranquila", concluiu o ex-marido de Naiara Azevedo.

Artista falou ontem em entrevista ao Fantástico (Globo), sobre a denúncia de agressão. O programa exibiu imagens das fotos anexadas por Naiara no processo, mostrando supostos hematomas causados pelas supostas agressões. "Não queria ter chegado ao ponto de tá tendo essa entrevista, falando sobre esse assunto. Sempre fui muito discreta sobre minha vida pessoal", afirmou.

O que aconteceu?

Segundo o Bom Dia GO (TV Anhanguera), Naiara teria denunciado o ex-marido Rafael Cabral, com quem ela foi casada de 2016 a 2021, na madrugada da última quinta-feira (30). Cabral ainda é empresário dela.

Segundo o matutino, a cantora registrou boletim de ocorrência por constrangimento ilegal, que ocorre quando uma pessoa constrange alguém com violência ou grave ameaça.

Continua após a publicidade

A artista já teria feito um BO contra o ex por agressão física e verbal em julho deste ano, mas eles seguiram próximos, por serem sócios da mesma empresa.

Ainda conforme o jornal, Cabral teria levado alguns equipamentos de show do escritório sem autorização de Naiara. A sertaneja afirmou ter recebido uma mensagem do empresário, dizendo que, se quisesse usar os equipamentos, teria que alugá-los. Ele ainda ameaçado "acabar com a carreira dela".

A assessoria de imprensa da artista também confirmou que ela esteve na delegacia. "Porém, não tem namorado. E o caso em questão está em segredo de justiça", responderam sucintamente. Naiara ainda não se posicionou nas redes sociais.

A assessoria de Naiara afirmou "ainda não ter informação" sobre como ficará o vínculo profissional com o ex-marido da cantora.

Splash entrou em contato com a defesa de Rafael Cabral, que disse não ter conhecimento da íntegra dos fatos. "Estamos apurando e levantando todas as questões, razão pela qual, no momento, não temos nada a declarar quanto a tal ponto".

Naiara Azevedo é famosa pelos hits "50 reais", "Palhaça", "Pegada que Desgrama", entre outros. Ela também participou do BBB 22 (TV Globo), em que foi a terceira eliminada.

Continua após a publicidade

Denuncie

Ao presenciar um episódio de agressão contra mulheres, ligue para 180 e denuncie.

Casos de violência doméstica são, na maior parte das vezes, cometidos por parceiros ou ex-companheiros das mulheres, mas a Lei Maria da Penha também pode ser aplicada em agressões cometidas por familiares.

Também é possível realizar denúncias pelo número 180 — a Central de Atendimento à Mulher, que funciona em todo o país e no exterior, 24 horas por dia. A ligação é gratuita. O serviço recebe denúncias, dá orientação de especialistas e faz encaminhamento para serviços de proteção e auxílio psicológico. O contato também pode ser feito pelo WhatsApp no número (61) 99656-5008.

A denúncia também pode ser feita pelo Disque 100, que apura violações aos direitos humanos.

Há ainda o aplicativo Direitos Humanos Brasil e a página da Ouvidoria Nacional de Diretos Humanos (ONDH) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Vítimas de violência doméstica podem fazer a denúncia em até seis meses.

Continua após a publicidade

Caso esteja se sentindo em risco, a vítima pode solicitar uma medida protetiva de urgência.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes